Arquivo da tag: arte

Série Pelas periferias do Brasil – Literatura

SINOPSE

Série de seis episódios sobre literatura periférica ou marginal brasileira, apresentada pelo escritor, cineasta e ativista cultural da periferia, Alessandro Buzo, inspirada na coleção de livros “Pelas periferias do Brasil” (sexto volume sendo lançado em setembro de 2016).

 pelas-periferias-do-brasil-vol-6_livroempe_promo

SOBRE O PROJETO

Um mergulho na literatura produzida à margem da sociedade, nas bordas. Chamada por uns de literatura marginal, periférica, divergente, é só literatura brasileira, de qualidade.

Minas, manos, mestras, mestres, griots, de caneta em punho (e outros meios usados para registrar ideias, como mais recentemente o celular) apresentam as alegrias e as dores do povo da periferia.

“Pelas periferias do Brasil”, organizada por Alessandro Buzo, é uma das coleções literárias mais conceituadas pela continuidade – seis volumes – e pelos grandes nomes da literatura da periferia que por ela já passaram.

A literatura brasileira é mais potente do que a academia comporta. O público das margens já estão despertos para isso e desejam ver seus autores preferidos aparecendo na telas, sendo valorizados e reconhecidos.

Embarque nessa viagem pelas periferias desse Brasil tão diverso.

Trata-se de uma série de estrada, brasileira, reveladora.

Alessandro Buzo vai ao encontro de escritores e escritoras em várias partes do Brasil. Nos cenários das periferias do Brasil escritores e escritoras leem seus trabalhos, falam de suas inspirações e de seus sonhos.

Em cada episódio o grupo representado faz ponte com o próximo grupo (próximo episódio – elipse), mostrando a rede entre coletivos e ativistas que fazem da literatura à margem uma grande força da cultura brasileira – muito pouco mostrada ou compreendida.

 

FORMATO

Série em seis (06) episódios de 30 minutos cada

EQUIPE

Alessandro Buzo tem 44 anos, nascido e criado no Itaim Paulista, extremo da zona leste de São Paulo. Em 2000, lançou independente o livro “O Trem – Baseado em fatos reais”. A partir daí mudou sua trajetória. Hoje, Alessandro Buzo é autor de 12 livros, entre eles “Guerreira”, “Hip Hop – Dentro do Movimento”, “Favela Toma Conta 1 e 2”, “Ruas de Fogo”. Esse livro em suas mãos é a décima coletânea literária que organiza, 6 volumes da coleção “Pelas Periferias do Brasil” e 4 volumes da coleção “Poetas do Sarau Suburbano”. Idealizador e apresentador do Sarau Suburbano, às terças na Livraria Suburbano Convicto (Bixiga, São Paulo) e uma vez por mês no bar Cartola, em São Sebastião, litoral norte SP. Diretor (com Toni Nogueira) do filme “Profissão MC” (ficção, 2009, 52 min), disponível no Youtube. Apresentou o quadro “Buzão – Circular Periférico” por 3 anos no Programa “Manos e Minas” da TV Cultura (2008/11). De setembro de 2011 a setembro de 2014, apresentou o quadro “SP CULTURA” no Jornal SPTV 1ª edição da Rede Globo, quadro semanal sobre a cultura da periferia. Apresenta em seu canal no YouTube o programa “Suburbano Entrevista” com personalidades do universo cultural brasileiro. Organiza desde 2004 o evento “Favela Toma Conta”, até aqui 29 edições realizadas. Pai do Evandro Borges (16 anos) e casado há 17 anos com Marilda Borges, que é sua produtora e fotógrafa. – APRESENTAÇÃO / PRODUÇÃO

Wagner Merije é escritor, jornalista, roteirista, diretor, curador, compositor e empreendedor cultural e social. Tem trabalhos lançados no Brasil e no exterior, parcerias com grandes artistas e alguns prêmios na bagagem. Atuou na produção, roteirização e direção dos DVDs “O Universo Musical de Raul de Souza” (2012, DVD-CD, selo Sesc), “Marku Ribas ao vivo” (2007, DVD, Itaú Cultural), “Coletivo Universal ao vivo na Paulista” (2008-2010, Itaú Cultural) e “Merije – Feito durante o dia” (Aquarela Brasileira, 2012). Participou do premiado documentário “Beyond Ipanema: Ondas Brasileiras na Música Global”, apresentado em mais de 30 países, em festivais de música e cinema. O filme estreou no MoMA, em Nova York, em 2009, e ganhou prêmios de melhor filme no Festival Brasileiro de Vancouver e de Miami. Transformado em série de TV com 13 episódios, estreou em 2013 no Canal Brasil. Como produtor do músico e ator Marku Ribas, tem no currículo os filmes “Chega de saudade” (Dir. Laíz Bodanski, 2008), “Batismo de sangue” (Dir. Helvécio Ratton, 2006) e “Broder” (Dir. Jefferson De, 2010). Dirigiu, produziu e roteirizou os musicvideos “Ontem” (VAN, 2015), “Cada um é parte do coletivo” (2013), “O futuro é de quem sonha” (2013), “Peopleware” (2011), “Coragem” (2011), “Sweet São Paulo” (2010/2011), “Deus criou o beat” (2010), “Mil Maravilhas” (2005), “Sambampler” (2005), entre outros trabalhos. Criou e coordena o projeto MVMob – Minha Vida Mobile, que capacita estudantes e educadores para produção de conteúdos audiovisuais com celulares. Como jornalista, apresentador e roteirista, trabalhou para veículos no Brasil e no exterior. É autor dos livros “Cidade em transe” (2015), “Turnê do Encantamento” (2009), “Torpedos” (2011), “Mobimento: Educação e Comunicação Mobile” (2012, Ed. Peirópolis, Finalista do Prêmio Jabuti 2013) e “Viagem a Minas Gerais” (2013/14). É diretor artístico do músico Raul de Souza. Recebeu os prêmios Sesc Sated (2003), Prêmio Tim da Música Brasileira (2005), Rumos Itaú Cultural (2008), Inovação Educativa Fundação Telefônica – OEI (2011), Prêmio da Música Brasileira (2013)­­­­. Mantém o site www.merije.com.br – DIREÇÃO / ROTEIRO / PRODUÇÃO

Fábio Bardella é formado em Jornalismo e atua como diretor, fotógrafo e montador independente. Como produtor participou dos projetos: “Vips” (O2 Filmes, 2011), “fdp” (Pródigo filmes/HBO, 2012), “As melhores coisas do mundo” (Gullane Filmes, 2012). Como fotógrafo assinou os documentários “The Best of Lambada” (Yuri Amaral, 2013, 16º Festival de Tiradentes) e “Escola das Águas” (Juliana Vicenti, 2013, Canal Futura). Integrou a equipe de fotografia dos longas: “Tudo por Amor ao Cinema” (Aurélio Michiles, 2014, É Tudo Verdade, Fest de Brasília), “Anna K” (José Roberto Aguillar , 2014, Fest. Latino Americano), e da série “A História da Alimentação Brasileira” (Eugênio Puppo, 2017), entre outros trabalhos. Estreia na direção com os curta-documentários “Estação Bahia” ( 2012, 23º Curta Cinema RJ, FIIK, FAB, Visões Periféricas). Dirigiu, fotografou e montou os longas-metragens “Osvaldão” (doc, 2014, Mostra Internacional de São Paulo e Sesc Melhores Filmes 2016) e “Através” (Fic, 2015, 41º Festival de Huleva – Espanha, 48º Festival de Brasília, Fest. Latino Americano), longas que entraram em circuito comercial em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, BH e outras capitais. Está lançado seu segundo curta, “Armazém do Limoeiro” (2016), sete anos após a filmagem. – DIREÇÃO / FOTOGRAFIA / MONTAGEM

 

PRODUÇÃO

Aquarela Brasileira Imagens

Suburbano Convicto Produções

Realqualquer

aquarela_logo-final-recortado_baixa               

 

 

CONTATOS

faleaquarela@gmail.com

Aquarela Brasileira na Pátio 42: Mercado + Arte

Pátio 42_logoNo sábado, 27/08/2016, a Aquarela Brasileira participa do evento Pátio 42.

Estaremos lá com nosso stand com livros, camisetas, DVDs, CDs e outros presentes artísticos bacanas.

A programação conta com feira de arte impressa + mesa de conversa + música + comidinhas – ENTRADA GRATUITA!

No Pátio 42 sempre há um debate com 4 palestrantes sobre 2 temas. A mesa deste sábado será sobre mercado e arte e terá a participação de Adriana Terra (Red Bull Station), Alexandre Sato (coletivo oitentaedois), Madô Lopez (Vadia Project) e João Varella (Lote 42). Começa às 16h20 e a participação é gratuita.

A discotecagem do Pátio 42 será de Debora Mello, do Coletivo Trama, que dá mais visibilidade feminina na música. Serão ritmos livres, do afro ao leste europeu, de orgânicos ácidos à música eletrônica, do folclórico ao espacial.

O Pátio 42 rola sempre no 4º sábado de cada mês na Unibes Cultural, que fica na Rua Oscar Freire 2.500 (vizinha do metrô Sumaré), na cidade de São Paulo.

Marião vai a New York

Em construção

VAN lança EP com show

Aquarela Brasileira Music orgulhosamente está representando a cantora VAN. Para contratar shows, entre em contato com a gente.

Van é Vanessa Farias, cantora com formação lírica e popular, compositora, escritora e atriz, que está lançando seu primeiro trabalho solo, o EP “Daqui Pra Frente”.

Seu som é dançante, envolvente e contemporâneo, uma mistura de vários gêneros, com pitadas da Black Music nacional, Soul, Hip Hop, ritmos latinos e nordestinos.. O disco foi gravado entre 2014 e 2015 e foi produzido por Daniel Guadalupe, mixado por Daniel Guadalupe e Janja Gomes (Estúdio Tubo) e masterizado por Arthur Joly (Reco-Master).

Dona de técnica apurada e vasta extensão vocal, a cantora já soma mais de vinte anos de carreira entre teatro e música, desde que iniciou a carreira ainda criança no Rio de Janeiro.

Um de seus trabalhos de mais destaque é o projeto Versão Acústica, que integra ao lado do cantor e multiinstrumentista Emmerson Nogueira. Com ele, lançou os CDs “Versão Acústica I, ll e lll”, “Ao Vivo, Beatles”, “Vol. lV” e “Miltons, Minas e Mais”, além dos DVDs “Emmerson Nogueira Ao vivo – Vols. l e ll” (Sony Music), premiados com discos de ouro, platina e diamante. Em 15 anos de estrada nesse projeto, Van fez shows no Chile, Uruguai e Argentina, e já tocou nas maiores casas de show do Brasil, dentre elas, Vivo Rio, Canecão (RJ), Citibank Hall (SP e RJ), Chevrolet Hall (BH), Tom Brasil, HSBC Brasil, Teatro Bradesco (SP), Teatro Positivo (PR), sempre com lotações esgotadas até hoje.

Van integrou também o Coletivo Universal, projeto autoral que reúne músicos de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Ceará. Em setembro de 2008 a banda gravou o DVD “Ao Vivo na Paulista”, como prêmio do projeto Rumos Itaú Cultural.

Sua voz também pode ser ouvida em discos e DVDs de vários artistas brasileiros de estilos diferentes.

Músicas novas, show novo

O show novo, além do repertório autoral, vem recheado de surpresas que vão agradar aos velhos e novos fãs. Nele, Van canta, dança, recita textos e toca os corações dos que amam música e arte.

Ao vivo, Van é acompanhada por uma banda muito especial, formada por Daniel Guadalupe (Baixo), Vinícius Nallon (Guitarra/Violão), André Lima (Teclados), Davi Gomes (Bateria) e Janja Gomes (Percussão/Programação).

OUÇA: https://soundcloud.com/VANMUSICOFICIAL

VEJA: https://www.youtube.com/watch?v=qkuPpkYMKas

INTERAJA: https://www.facebook.com/vanmusic.oficial

PARA CONTRATAR O SHOW, ENTRE EM CONTATO :

E-mail: faleaquarela@gmail.com

www.aquarelabrasileira.com.br

Trinta Anos-Luz: poetas celebram 30 anos de Psiu Poético

Psiu Capa Psiu 4a Capa

30 ANOS DE HISTÓRIA CONTADA COM POESIA

Antologia celebra 30 anos do Salão Nacional de Poesia Psiu Póetico

Trinta afiados poetas de diversas regiões do País reunidos em um livro que representa 30 anos do Salão Nacional de Poesia Psiu Poético – um objeto estético que tem o desafio de atravessar, pelo menos, mais três décadas de poesia.

Trata-se de “Trinta Anos-Luz: poetas celebram 30 anos do Psiu Poético”, título da antologia poética organizada pelos poetas Aroldo Pereira (MG), Luis Turiba (RJ) e Wagner Merije (SP) e que será lançado nacionalmente pela Aquarela Brasileira Livros, de São Paulo.

Esta antologia reúne algumas/alguns das(os) poetas mais criativos e originais em atividade. Fazem parte Adri Aleixo, Ana Elisa Ribeiro, Anelito de Oliveira, Antônio Wagner Rocha, Aroldo Pereira, Celso Borges, Cristiano Ottoni de Menezes, Demetrios Galvão, Éle Semog, Jairo Fará, João Diniz, Karla Celene Campos, Lia Testa, Luis Turiba, Márcio Adriano Moraes, Marlene Bandeira, Marli Fróes, Mirna Mendes, Murilo Antunes, Nicolas Behr, Noélia Ribeiro, Olivia Ikeda, Patrícia Giseli, Renilson Durães, Rômulo Garcias, Ronald Augusto, Sandra Fonseca, Vanderley Mendonça, Virna Teixeira e Wagner Merije.

O primeiro de uma série de lançamentos pelo país acontece no próximo dia 10 de junho no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, a partir das 20:00 horas.

A partir das 19:00 horas, o poeta Aroldo Pereira fará uma palestra sobre a história dos “30 anos de Psiu Poético – a grande Festa da Poesia Brasileira em Minas Gerais”, na sala Juvenal Dias, no Palácio das Artes. O Salão de Poesia, um movimento cultural, sempre acontece no mês de outubro entre os dias 04 e 12 na cidade de Montes Claros, norte de Minas Gerais, vizinha do Vale do Jequitinhonha.

O segundo lançamento do livro será em Brasília (cidade em que nasceu o Psiu Poético dentro dos corredores da UnB) dia 29 de junho, na livraria Sebinho, antecipado pela palestra proferida por Aroldo Pereira no Beijódromo da Fundação Cultural Darcy Ribeiro, no campus da UnB. Na segunda quinzena de julho, o Psiu Poético receberá homenagem da Universidade Federal no Inverno Cultural de São João Del Rey, onde também haverá uma palestra e o lançamento do livro.

A antologia é saudada por dois professores pós-doutores em Literatura, além de um texto de apresentação do cantor e compositor Jorge Mautner, que sempre frequentou o Psiu Poético. Coube ao professor-poeta Anelito de Oliveira, que viu o Salão nascer na década de 80, pois é titular da Universidade Estadual de Montes Claros, parceira do projeto, escrever um pequeno ensaio sobre a aventura estética da edição. Crítico literário, Anelito é ex-editor do Suplemento Literário de Minas Gerais (1999-2003).
Segundo ele, “Trinta Anos-Luz…” parece “mais produtivo, mais inquietante, da perspectiva de um ‘fluxo’ do que da perspectiva de um ‘fixo’, recordando as categorias do grande Milton Santos: mais como um movimento num processo infinito do que como um lugar de chegada, uma conclusão.

Não só porque várias outras antologias reunindo poemas de participantes do evento foram editadas pela editora Plurarts, do poeta Wagner Torres, editora Millennium, com o poeta Dário Cotrim, e a editora Catrumano, do poeta Jurandir Barbosa, nos últimos anos, mas porque o registro escrito nunca correspondeu à totalidade do Psiu Poético, apesar de ter sido, e continuar sendo, a parte estruturante do evento. Aqui, como nas demais antologias já publicadas, sentimos, sobretudo, a impossibilidade de apresentação do Psiu em sua integralidade, seu caldeirão de linguagens, que paradoxalmente faz deste livro uma metáfora precisa do que é o evento: algo incontível, transbordante, sertânico, glauberiano, riobáldico, mas fundamentalmente pereiriano, vinculado ao fervor criativo de Aroldo Pereira, um poeta ‘full time’.”

Para Anelito, não se trata de uma antologia empenhada em legitimar nomes, “até porque muitos aqui já estão legitimados, mas antes de uma mostra que visa configurar um desenho, tanto quanto possível, sobre o Psiu Poético, revelando, a partir da pluralidade de linguagens, o traço distintivo, referencial do Psiu Poético, que é o convívio dos diferentes como diferentes, sem que seja necessário suprimir suas diferenças.“

A professora Ivone Daré Rabello, do Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, no seu texto-comentário, afirma que a antologia reúne ”muitas vozes, muitos temas, muitos modos de expressão. Nesta antologia, escrita a trinta mãos, o interesse não está na diversidade de pontos de vista, escolhas de linguagem, opções imagéticas e estilísticas. Nem na dificuldade em atingir de fato a plena realização formal. Essa diversidade e essa dificuldade são seus pressupostos. O interesse mais autêntico está nas surpresas e nas ponderações a que ela nos conduz.”
Visite o sitio www.psiupoetico.com.br

Dados técnicos do livro
Título: Trinta Anos-Luz : Poetas celebram 30 anos de Psiu Poético
Editora: Aquarela Brasileira (aquarelabrasileira.com.br)
Gênero: Poesia
Formato: 16×23 cm
Número de páginas: 200
ISBN: 978-85-92552-01-5
Preço: R$ 35,00

……… AGENDA DE LANÇAMENTOS ………
2016
Junho
Belo Horizonte/MG – Palácio das Artes – 10/06

Brasília/DF – Sebinho e Beijódromo da Fundação Darcy Ribeiro – 29/06

Julho
São João Del Rey – UFSJDR – 15/07

São Paulo  – Casa das Rosas  – 29/07

Setembro
Rio de Janeiro – Galeria Índica Arte e Design – 17/09

 

Aquarela BRAZUKA BEATS

_MG_1281-84

A Aquarela Brasileira Music está montando um casting de DJs para participar de festivais e eventos diversos. Várias ações de lançamento estão previstas.

A coletânea Aquarela BRAZUKA BEATS será a primeira apresentação do trabalho dos DJs participantes.

Se você é DJ e quer brilhar e tocar pelo Brasil e o mundo, chegou a sua hora. Participe agora!!!

REGULAMENTO

1. Qualquer DJ (ou músico que atue como DJ), de qualquer região do país, gênero, idade, experiente ou iniciante, pode participar.

2. Cada DJ poderá enviar quantas músicas quiser para audição.

3. Em nome da inventividade, todos os gêneros de música são bem-vindos. A proposta é reunir faixas que sejam “dançantes e tenha a energia da música brasileira”. Esses são dois dos critérios que nortearão a escolha da curadoria, além de outros, como “originalidade e boa qualidade sonora (para os padrões de pista de dança)”.

4. Solicitamos que atentem para algum texto (quando houver) que fira ou incite contra as opções e minorias, com conteúdos pejorativos à cor, condição sexual, crenças, religiões e outros, para evitarmos problemas.

5. É de responsabilidade de cada autor(a) a autoria da obra enviada (loops, samples, instrumentos, vozes, texto – quando houver).

6. A coletânea será apresentada para o público em MP3 (possivelmente), mas solicitamos o envio das faixas para audição em arquivo wav. (preferencialmente). Depois da escolha das faixas e da montagem da ordem, a coletânea deverá passar por um processo de masterização.

7. Atentem para que as faixas tenham no máximo 10’ (dez minutos) de duração (cada uma).

8. A(s) faixa(s), junto com os dados (autoria, músicos participantes – se houver e outras informações) deve(m) ser enviada(s) para o e-mail:   faleaquarela@gmail.com (Se preciso, pode-se usar serviços como Wetransfer)

9. A curadoria para escolha das faixas que comporão a coletânea será feita por DJs e artistas parceiros da Aquarela Brasileira. A decisão dos curadores é soberana.

10. A coletânea contará com registro de ISRCs. O copyright (C) constará na ficha técnica em favor dos autores e músicos acompanhantes (quando houver) preservando a propriedade intelectual da obra e direitos de cada um e de todos. Cada um deverá registrar a obra selecionada para a coletânea em sua associação musical ou editora.

11. Os selecionados para a coletânea poderão ou não entrar para o casting da Aquarela Brasileira Music, mas poderão ser convidados para participar de showcases, oficinas, shows, festivais, eventos especiais e outras atividades.

12. A coletânea poderá ser encartada em alguma publicação (jornal, revista, livro) a título de promoção, com o objetivo de divulgar os DJs participantes para um público maior.

13. A Aquarela Brasileira Music cuidará da produção fonográfica e executiva, design de capa, rótulo, encarte e peças promocionais (quando houver), assessoria de promoção, desenvolvimento de parcerias, organização de eventos e turnês (quando possível). Os custos serão divididos entre os participantes, que receberão uma cota de CDs.

14. Outras cotas de CDs e Vinis (quando houver) poderão ser solicitadas com descontos especiais para os participantes.

15. Qualquer dúvida, enviar e-mail para: faleaquarela@gmail.com

_MG_1139-8_recortada

 

Realização: Aquarela Brasileira Music

psiu poético 30 anos_arte

PSIU POÉTICO, 30 anos celebrando a poesia

Um caldeirão ferve a poesia do Brasil. Em 2016 o Salão Nacional de Poesia Psiu Poético celebra os 30 anos de existência. O Psiu Poético é referência no fomento e valorização da literatura brasileira.

Nos seus 30 anos de existência influenciou gerações, se firmando como um projeto de resistência cultural, responsável diretamente pela formação de leitores, escritores, poetas e artistas.

A poesia está em toda parte, mas no Psiu Poético ela extrapola espaços, vai para as ruas, para as escolas, para a rodoviária, para o Mercado Central, para a universidade, para o Centro Cultural e para os bares noite afora. A poesia não tem regras, mas no Psiu Poético ela ganha em espontaneidade, com os saraus à queima roupa que rolam onde tem quem queira ouvir poesia e participar de uma festa onde os poetas são estrelas de muitas faces.

E quantos poetas incríveis desse Brasil rico em poesia já pisaram o chão sagrado do Psiu Poético, que os convida para Montes Claros e os trata com a melhor das carnes de sol com mandioca do mundo.

Nas suas três décadas de ampla atividade literária e agitação cultural, o Psiu Poético recebeu escritores como Alice Ruiz, Mirna Mendes, Arnaldo Antunes, Waly Salomão, Madam, Olga Savary, Thiago de Mello, Jorge Mautner, Adão Ventura, Edvaldo Santana, Sebastião Nunes, Virna Teixeira, Péricles Cavalcanti, Estrela Leminski, Adélia Prado, Mano Melo, Rodrigo Garcia Lopes, Anelito de Oliveira, Ademir Assunção, Wagner Merije, Ricardo Aleixo, Fernando Aguiar e tantos outros. Todo ano alguns recebem homenagens.
É uma  maravilha de encontro literário em um cenário e clima especial: no cerrado mineiro onde o sol brilha forte.

Se você não conhece, tem que conhecer! Tem que participar! Tem que colocar no calendário das festividades que vale a pena o evento e a viagem, em todos os sentidos.

OCUPAÇÃO SÃO PAULO

Em fevereiro e março, o Psiu Poético ocupa São Paulo e realiza uma jornada de eventos literários e de formação. A Aquarela Brasileira entra na celebração para agregar.

29/02 – Contextos Literários – Literatura Independente – Sesc Consolação
O curador Aroldo Pereira apresentará a palestra “Salão Nacional de Poesia Psiu Poético – produção de eventos poéticos fora do eixo Rio/São Paulo”. – Das 19h15 às 21h30

02/03 – Celebração dos 30 anos do Psiu Poético – Casa das Rosas Espaço Haroldo de Campos – Das 19h30 às 22h30 – Avenida Paulista, 37

03/03 – Patuscada Bar e Livraria – Sarau – Das 20h à meia noite – Rua Luís Murat, 40

Poetas e escritores do norte de Minas estarão presentes nos eventos, como Téo Azevedo, Anelito de Oliveira, Karla Celene Campos, Sandra Fonseca, Marlene Bandeira, Andreia Martins, Renilson Durães, Marcio Moraes, Geovane Sassá, Marcin da Gaita, entre outros.

A celebração dos 30 anos em São Paulo contará também com os poetas Luis Turiba (Pernambuco), Noélia Ribeiro (Brasília), Ricardo Silvestrin (Rio Grande do Sul),  Jairo Fará (São João Del Rei), Wellinton Kalil (Belo Horizonte) e também os parceiros de São Paulo, como Wagner Merije, Jurandir Barbosa, Mavot Sirc, Andrea Martins, Eduardo Lacerda (Editora Patuá), Rógeres Gusmão Silva, entre outros (em confirmação).

Em todos esses eventos estão previstos lançamentos de livros, entre os quais “Antologia do 29º Salão Nacional de poesia Psiu Poético (coletivo)”,  “Poetrikza”, de Aroldo Pereira, “Dez violinos marinhos e uma guitarra de sal”, de Sandra Fonseca, “Crepúsculo de Arame”, de Wagner Rocha, “Outras Pelejas”, de Jurandir Barbosa, “Todas as Vozes”, de Aciomar de Oliveira, “Escalafobética”, de Noélia Ribeiro, “Um facho de sol como cachecol”, de Petrônio Souza, “Inoncentes Eróticos”, de Luis Turiba, “O lado de dentro das coisas”, de Karla Celene Campos, “Sobras completas”, de Jovino Machado, “Cidade em transe”, de Wagner Merije, entre outros.

Do programa faz parte ainda a performance “Utopias Possíveis”, de Brenda Marques, e exibição dos vídeos “Me Encontre na Rua”, de Elza Cohen, “Poesia Singular’, direção de Ana Paula Gusmão & Hernane Alves, “Eu sou da sua laia”, de Adilson Cardoso, “Divergência do Amor” e “Minuto de Poesia”, de Jairo Fará, entre outros.

Em outubro o Psiu Poético passará por uma de suas maiores edições. Grandes nomes da poesia brasileira estarão presentes em Montes Claros. Muitas surpresas aguardam a 30º Edição do mais longínquo festival de poesia do Brasil.

E em breve será lançado o livro “30 – Poetas Celebram os 30 Anos do Psiu Poético”, com participação de poetas de vários estados do Brasil.

Mais informações

Acompanhe mais informações no site do Psiu Poético

Entrevistas, fotos: psiupoetico@gmail.com ou faleaquarela@gmail.com

Fone: (11) 9 9821-1330

Cidade em transe o livro

capa_cidadeemtranse_merije_final_recortada

A Aquarela Brasileira livros orgulhosamente apresenta o novo livro do escritor Wagner Merije.

Intenso, emocionante e surpreendente, o livro tem a cidade de São Paulo e suas manifestações sociais tomadas como eixo da narrativa.

“Nesse universo de transe, agora pelos olhos do mineiro Merije e não do baiano Glauber,  viajamos por uma ficção que poderia ser realidade (ou uma realidade que poderia ser ficção?) em um labirinto confuso de prédios, carros e batidas – policiais, de automóveis, de botecos e de rap – onde uma geração que teve como oráculo a cultura hip hop precisa acalmar o jogo e tentar re-colocar as peças em seus lugares. Entre pressões e re-pressões, o tempo é o mesmo mas parece outro, mais curto, é uma bomba prestes a estourar e tudo pode acontecer…”

Emicida – músico, compositor, que prefere ser apresentado como sonhador

“A cidade em transe de Wagner Merije emerge nesse livro inesperadamente como um desorientado Godzilla do Tâmisa ameaçando o equilíbrio, fazendo a trilha para o tumulto e o caos, como o primeiro tiro, a primeira bomba ou o último beijo com seus Mc´s, grafiteiros e incorrigíveis românticos que apesar de todos os revezes e batalhas inglórias, ainda não desistiram da ultrapassada idéia de que é sempre possível esperar pelo “dia depois da guerra”. – Mário Bortolottoescritor, ator e diretor do grupo Cemitério de Automóveis e vocalista e compositor da banda Saco de Ratos

 

“Cidade em transe” é um romance intenso, emocionante e surpreendente. A cidade de todos os brasileiros, São Paulo, é cenário de batalhas da polícia com a população, de jogos políticos e também de encontros transformadores. Em outras palavras, a cidade e suas manifestações sociais são tomadas como eixo da narrativa. O que era para ser mais um show de música acaba se transformando em uma guerra. E, em meio à violência e o caos em que a cidade mergulha, uma turma de jovens luta pela liberdade e pelo direito de fazer arte na grande metrópole brasileira.

“Cidade em transe” conta histórias de pessoas buscando e encontrando novos caminhos para suas vidas. Cada um é sujeito de sua própria história. Mistura fatos reais com ficção para retratar a cidade de São Paulo de forma crua, mas lírica, com sua diversidade de gente, suas riquezas e, principalmente, a violência que faz parte do cotidiano de quem nela vive. Respire fundo e mergulhe nessa aventura, no tempo real e no universo virtual.

É preciso ser forte e flexível para sobreviver na cidade que mais mata jovens e sonhos. Só mesmo a amizade, o amor e arte podem salvar quem luta por dignidade. Há um ditado antigo dos indianos que diz: “Quando o equilíbrio é rompido, mexe-se com as bases do civilizado. E o que era civilização pode tornar-se selva.” A cidade está em transe e os efeitos recaem sobre todos. Fique atento!

O livro “Cidade em transe” é recomendado para quem cultiva a adrenalina, o companheirismo, o amor, a poesia, a criatividade e o bom humor. Wagner Merije mostra sua versatilidade e sua verve de bom criador de histórias em um romance de fôlego, de intensos movimentos, ricos personagens e intricada trama.

A arte da capa é de Paulica Santos, a mesma do livro “Mobimento” e também responsável pelo design dos últimos trabalhos de Lenine. O prefácio é do rapper Emicida, a apresentação é do escritor, diretor, ator e músico Mário Bortolotto, e a arte do miolo é de Rômulo Garcias.

…… SOBRE O AUTOR ……

Cada um pode viver vários personagens e Wagner Merije recorre ao jornalista, ao poeta, ao músico e ao fotógrafo que tem dentro dele para contar essa história. Natural de Belo Horizonte/MG, na selva de concreto da paulicéia desvairada o escritor plantou raízes. Inovador, intelectualmente inquieto, Merije tem trabalhos lançados no Brasil e no exterior, parcerias com grandes artistas e alguns prêmios na bagagem. É autor dos livros “Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres” (2017), “Mexidinho” (2017), “Viagem a Minas Gerais” (2013), “Torpedos” (2012), “Mobimento – Educação e Comunicação Mobile” (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 – e “Turnê do Encantamento” (2009), entre outras publicações. É compositor e produtor musical e trabalhou como jornalista, apresentador e roteirista para veículos no Brasil e no exterior. Criou o projeto MVMob – Minha Vida Mobile. Pai da Dora, ele adora viajar.

…… OPINIÃO DOS LEITORES ……

“É uma crônica atualíssima… um raio x sobre estes novos tempos.” – Rômulo Garciasartista visual, escritor

“Acho muito interessante o ponto de partida ser na Virada Cultural, Praça da Sé, show de rap, confronto com polícia, manipulação da mídia… É o que vivemos socialmente e eu gosto de uma literatura que vai nessas questões. É bem São Paulo também, seus lugares, os diferentes grupos sociais… Enfim, acho ótimo e muito oportuno. Vejo o trabalho de um artista antenado com seu tempo e espaço.” – Ricardo Ribeiroator, contador de histórias, escritor

“Cidade em transe destaca-se pelo domínio linguístico do autor, que transita com facilidade do padrão culto ao coloquial, deste aos dialetos e jargões, utilizando também linguagem tecnológica atualizada, um dos índices de modernidade do romance. Ainda no plano da linguagem encontram-se, incorporados ao corpus, verbetes que estabelecem um jogo de polifonia e intertextualidade com o tema da cidade e suas questões, tratado sob o eixo do espaço narrativo – opção complexa e interessante, na organização da obra. As personagens, algumas mais planas, outras de perfil psicológico mais aprofundado são marcantes e tendem mesmo a “roubar” a cena da cidade/espaço em certos momentos. Deve-se ainda destacar a veiculação de valores bastante positivos, principalmente quando se pensa que Cidade em transe tem potencial para atingir um público jovem, tão carente de boas palavras e exemplos.” – Marisa SimonsDoutora em Teoria Literária

“Acabo de terminar a leitura do seu livro, e não podia deixar de lhe enviar um email lhe parabenizando! UOOOOUULL!!! que livro man! Confesso que fiquei um pouco impaciente no começo, ansioso pelo apogeu da trama (pela prévia que você deu no Sarau Suburbano Convicto), estranhei um pouco os nomes dos personagens… mas no decorrer fui me familiarizando. Você descreve as cenas com excelência, tem uma linguagem poética bem peculiar, bem singular.
Cidade em Transe é um livro contemporâneo, dinâmico, emocionante, versátil. Vai do fundão de SP à rua Augusta pincelando fatos ocorridos, levantando questionamentos e criticas que são importantes serem lembradas. “A arte diz o indizível” (pág 63). Cidade em transe é uma obra de arte, e consegue diz muitas coisas, não dó diz, grita, berra, e as vezes sussurra, fala mansinho no pé do ouvido. “Quando o equilíbrio é rompido, mexe-se com as bases do civilizado.” E com certeza após a leitura de Cidade em Transe, minhas bases foram alteradas. Parabéns mais uma vez.” – Cleyton Mendes – poeta, voz da periferia de São Paulo, carteiro, estudante de Comunicação Social, filho de merendeira e pedreiro

 

DADOS TÉCNICOS
Titulo: Cidade em transe
Autor: Wagner Merije
Editora: Aquarela Brasileira Livros
Gênero: Romance
Formato: 14×21 cm
Número de páginas: 252
Prefácio: Emicida/Mário Bortolotto
Material: Capa dura – Papel Pólen Soft
Peso: 323 grs
ISBN: 978-85-918440-0-5
Valor: R$ 35,00 (R$ 40,00 entregue em sua casa pelos Correios) / E-book: R$ 5,00

Saiba mais sobre o livro clickando aqui

 

……… AGENDA DE LANÇAMENTO ………

2016
Abril
Belo Horizonte/MG – Memorial Minas Gerais – Vale – 07/04

Fevereiro
São Paulo/SP – Sesc Consolação – Contextos Literários – 15/02

Março
São Paulo/SP – Celebração dos 30 anos do Psiu Poético – Casa das Rosas Espaço Haroldo de Campos – 02/03
São Paulo/SP – Patuscada Bar (Vila Madalena) – 03/03

Junho
São Luís/MA – Chico Discos – 21/06

Julho
Sabará/MG – 2ª FliSabará – 01/07

2015
Junho
São Paulo/SP – Famoso Bar do Justo (Santana) – 28/06

Julho
Paraty/RJ – OFF Flip – 02/07
Bonito/MS – 1ª Feira Literária de Bonito – 08 a 11/07
São Paulo/SP – Sarau da Cooperifa

Agosto
São Paulo/SP – Suburbano Convicto – 11/08, 19h30 às 20h
Divinópolis/MG – FLID – 23/08, às 15h, Teatro Usina Gravatá
Brasília/DF – Sebinho

Setembro
Espaço Cultural Alberico Rodrigues – Pça Benedito Calixto, Pinheiros/SP – 12/09

Outubro
Montes Claros/MG – 29º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético – 9 a 11/10
Caxias do Sul/RS – 31ª Feira do Livro de Caxias do Sul – 17/10

Novembro
São Paulo/SP – Casa das Rosas – 04/11, das 19h às 21h30
São Paulo/SP – Biblioteca Mário de Andrade – Feira Miolo(s) – 07/11, das 10h às 18h

CONTATOS COM O AUTOR, ENTREVISTAS, ENCOMENDAS
faleaquarela@gmail.com

www.facebook.com/aquarelabrasileira

www.aquarelabrasileira.com.br

aquarela brasileira_logo_final

Aquarela Brasileira é um ateliê multimídia que desenvolve projetos sustentáveis nas áreas de Cultura, Educação, Esporte, Tecnologia, Empreendedorismo e Meio Ambiente para ajudar estudantes, educadores, criadores, governos e empresas a construir um mundo melhor.

Aquarela Brasileira Livros - saiba mais

Aquarela Brasileira Imagenssaiba mais

Aquarela Brasileira Musicsaiba mais

 Aquarela Brasileira Exposições – em breve

Conheça a Aquarela Brasileira Multimidia.
Navegue pelo nosso website e descubra um mundo de possibilidades.

Faça contato conosco: faleaquarela@gmail.com

 

São Paulo/SP – Brasil

aquarela brasileira_logo_final

aquarela brasileira livros

Livros são Incríveis! A gente ama!

CLiCK PARA CONHECER NOSSOS LANÇAMENTOS

Coimbra em palavras

São Paulo em palavras

São Luís em palavras

São Paulo em imagens

O cárcere de Newton e outros contos

Tia Geralda, a morte e o gato

Almas da liberdade

Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres

Pedaladas Poéticas

Trinta Anos-Luz

Cidade em transe

Pelas periferias do Brasil – vol 6

Poetas do Sarau Suburbano – vol 4

Não precisamos ser a única editora que você leia.

Nós apenas queremos ser a melhor  que você leia.

 

Aquarela Brasileira Livros é uma editora contemporânea, criativa e ousada.
Trabalhamos com autores que amam escrever e também com quem tem histórias incríveis para contar.

Faça contato conosco: faleaquarela@gmail.com
www.facebook.com/aquarelabrasileira

Se você gostaria de publicar um livro já escrito, envie-nos um email com seus contatos, currículo resumido e uma breve descrição do trabalho, para que possamos avaliar as possibilidades.
Se você quer contar sua própria história, da sua família ou da sua empresa, podemos lhe ajudar em todo o processo, da escrita à publicação.

Cuidamos de todo o processo de edição, pensando cada projeto como único. Além disso, oferecemos aos autores um trabalho especial:
* Inscrição em prêmios e concursos literários (nacionais e internacionais);
* Venda do livro em loja online própria e em outras parceiras (online e físicas);
* Venda do livro em feiras de publicações (nacionais e internacionais);
* Venda de e-books;
* Indicação dos autores para participação em feiras literárias (nacionais e internacionais);
* Indicação dos autores para seminários, encontros, oficinas etc;
* Assessoria para licenciamentos, traduções, adaptações cinematográficas e televisivas, para quadrinhos, internet, mobile e áudio-books;
* Agenciamento e plano de carreira.