Arquivo da tag: Hélder Santos

Os Segundos Nomes

Capa_Os segundos nomes

Os segundos nomes, novo título da Aquarela Brasileira Livros que chega ao mercado de Portugal, é um romance surpreendente em todo e cada detalhe, elaborado com invenção por um escritor com vozes próprias

Prepare-se para conhecer uma figura ímpar: Toni é crítico d’Artes, mas não um crítico normal, dentro do sentido específico. Sua crítica é geral; tenta abranger todas as formas de Arte. Justifica esta ambição crendo na sua simplicidade; as suas palavras a este respeito defendem que “não é necessário saber a fundo algumas matérias quando se conseguem Sentir Fragmentos de todas elas…” Além disso, é essa ocupação que lhe financia os vícios e paga as contas, como a qualquer comum dos Iguais. Toni sente-se veramente um pedagogo artístico, porém a sua crítica não disfruta de grandes créditos. Os seus detractores dizem que o seu criticismo positivo é um processo anti-pedagógico. Toni Entende o Contrário.

Inventivo e original, Os segundos nomes notabiliza-se por Uma narrativa singular e anarca Que aborda a pluralidade dos sentidos. Os personagens desdobram-se Indefinidamente em heterónimos E sub-heterónimos, que por sua voz Derivam para vários pseudo-alter-egos Através duma ramificação infinita. Toni, o personagem essencial desta comédia romântica surreal É assolado por um Padrão de Sofrimentos Energias artísticas Que ciclicamente se transformam Num problema sentimental Cujos destinos se entrelaçam: As suas Musas, as suas Artes: As suas Ilusões.

Neste livro, cada palavra é pensada e valorizada. A escrita rica em alegorias revela um autor ousado e espiritualizado, que sabe que seu caminho na arte é se misturar às estrelas, como pontos de luz de múltiplas alcunhas. Chama a atenção também diversas imagens entre o texto, idealizadas em colaboração com o artista português Alexandre Esgaio e a ilustradora japonesa Mika. Na capa é reproduzida uma obra do artista gráfico português Pedro Góis.

Respire fundo e entre na história, que no teatro do mundo todos somos personagens e eternos aprendizes.

Esta edição, apresentada primeiramente no Brasil, contou com o apoio da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, do Ministério da Cultura de Portugal.

No Brasil, a reedição de Os Segundos Nomes já foi apresentada na cidade de São Paulo na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, no dia 10 de dezembro de 2019, com a presença do autor Hélder Grau Santos (PT), com intervenções de Wagner Merije (BR-PT), José Santos (BR), Carlos Seabra (PT), entre outros escritores, escritoras e convidados presentes; e também no projeto O Autor na Praça – Espaço Plínio Marcos, no bairro de Pinheiros, celebrando as literaturas de Portugal e Brasil, em 14 de Dezembro de 2019, com as intervenções de Hélder Grau Santos (PT), Wagner Merije (BR-PT), Edson Lima (BR), Paulo Rafael (BR), entre outros escritores, músicos e convidados presentes. Em 17 de Dezembro de 2019 teve lugar uma apresentação em Belo Horizonte, na Livraria do Belas, com presença do autor Hélder Grau Santos, intervenções de Ana Elisa Ribeiro (BR), Wagner Merije, Rômulo Garcias (BR), com participação especial do Cônsul de Portugal, Dr. Rui Almeida.

Em Portugal para breve serão anunciados datas de apresentações.

 

DADOS DO LIVRO
Título: Os Segundos Nomes
Autor: Anthony Clown
Editora: Aquarela Brasileira Livros
Gênero: Romance
Formato: 14 x 21 cm
Número de páginas: 218
ISBN: 978-85-92552-21-3
Depósito legal: 463192/19
Web: www.aquarelabrasileira.com.br/os-segundos-nomes
Encomendas: faleaquarela@gmail.com

 

SOBRE O AUTOR

Foto: Wagner Merije
Foto: Wagner Merije

 

Anthony Clown não existe, literalmente, mas coexiste com os sonhos e com alguns subentendimentos. Hélder Santos, criador deste e outros heterónimos, como Grau, Poeta G, O Urso e Asa de Borboleta, é escritor, poeta, músico e professor, nascido em Coimbra, Portugal. Autor dos livros de poesia Aparato Nulo (edição de Autor, 1998), Agora que chegaste, volume 1 (Edições Caixa de Sapatos, 2003), Agora que chegaste, volume 2 (Edições Caixa de Sapatos, 2004), Outra Distância (Edição Baú dos Sonhos, 2008); participação na antologia Coimbra em Palavras (Aquarela Brasileira Livros, 2018). Autor e co-autor dos textos para teatro: A Louquíssima Trindade (2002), L’Énfant Possible (2005), Pedra Preciosa I e II (2010-2013), O Sótão (2017). Na área musical apresentou os seguintes álbuns The Grau – Mui Solo (coletânea 1995-2015. Edições Pirata), The Grau!!! – Co-Existências (Edições Pirataº, 1999-2005), The Grauº – 13 (Edições Theº, 2013).

 

Aquarela Brasileira Livros
Livros são Incríveis! A gente ama!

www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros
www.facebook.com/aquarelabrasileira