CHARNECA EM FLOR_FLORBELA ESPANCA

AQUARELA BRASILEIRA Livros orgulhosamente apresenta

Charneca em flor-capa promo

A Aquarela Brasileira Livros orgulhosamente apresenta mais uma obra de uma poeta singular.

Florbela Espanca é um dos vultos mais importantes da poesia portuguesa do século XX. “Charneca em flor”, seu grande clássico, carrega o lirismo e a personalidade de uma grande escritora, que fez de suas palavras seu próprio ritual de imolação.

AMAR!

Eu quero amar, amar perdidamente!

Amar só por amar: Aqui… Além…

Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…

Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!…

Prender ou desprender? É mal? É bem?

Quem disser que se pode amar alguém

Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:

É preciso cantá-la assim _ orida,

Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei de ser pó, cinza e nada

Que seja a minha noite uma alvorada,

Que me saiba perder… Pra me encontrar…

Este projeto da Aquarela Brasileira Livros, que conta com apoio da DGLAB – Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas / Ministério da Cultura de Portugal, tem como objetivo criar pontes com a boa literatura feita em Portugal. Para isso criamos a Coleção Portugal em Prosa e Verso, da qual fazem parte obras de Fernando Pessoa, Luís Vaz de Camões, Antero de Quental, Camilo Pessanha, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Castelo Branco, Pêro Vaz de Caminha, João José Cochofel, entre outros.

SOBRE A AUTORA

Florbela Espanca é um dos mais importantes nomes da Literatura Portuguesa.

Nasceu em Vila Viçosa, no Alentejo, Portugal, no dia 8 de dezembro de 1894, e com poucos anos foi tomada da mãe e levada pelo pai para viver com sua madrasta, fato que a atormentaria até o fim da vida.

Florbela escreveu seu primeiro poema entre 1903 e 1904: “A vida e a morte”. Na mesma época fez um soneto em homenagem ao seu irmão Apeles e um texto para o aniversário do pai.

O primeiro conto escrito por ela foi “Mamã!”, em 1907, sobre sua mãe biológica, que morreria um ano depois.

Cursou seu percurso escolar no Liceu Nacional de Évora, onde permaneceu até 1912. Em 1913 casou-se com Alberto Moutinho, seu colega da escola. No ano seguinte o casal muda para Redondo, na Serra d’Ossa, onde abrem uma escola e Florbela passa a lecionar.

Em 1917, ao completar o curso de Letras, foi a primeira mulher a ingressar no curso de Direito da Universidade de Lisboa.

Sua primeira obra oficial, composta por sonetos, Livro de Mágoas, teve duzentos exemplares publicados em 1919, os quais foram vendidos rapidamente.

Em 1921 divorcia-se de Alberto e passa a viver com um oficial de artilharia, António Guimarães.

De volta a Lisboa, em 1923, publica Livro de Soror Saudade. Nesse mesmo ano, sofre o segundo aborto e separa-se do segundo marido.

Em 1925 casa-se com o médico Mário Laje, em Matosinhos, onde passa a residir.

Dois anos depois falece seu irmão Apeles em um trágico acidente de avião, o que a deixaria ainda mais fragilizada. Em sua homenagem, ela escreveu um conjunto de contos no livro As máscaras do destino, publicado somente após sua morte.

Florbela tentou suicídio por três vezes, falhando nas duas primeiras e sendo a última fatal. Ela morreu no dia do seu aniversário de 36 anos, em 8 de dezembro de 1930, na cidade de Matosinhos, com superdose de barbitúricos.

Outras livros foram lançadas postumamente: Charneca em flor, Juvenília, Reliquiae e Cartas de Florbela Espanca.

DADOS DO LIVRO

Título: Charneca em flor

Autora: Florbela Espanca

Editora: Aquarela Brasileira Livros

Gênero: Poesia

Formato: 13,5 x 17,5 cm

Número de páginas: 68

ISBN: 978-65-86867-16-9

DL: 508212/22

Web: www.aquarelabrasileira.com.br/charneca-em-flor_florbela-espanca

Encomendas/Pedidos: faleaquarela@gmail.com

Aquarela Brasileira Livros

Brasil – Portugal
www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros
www.facebook.com/aquarelabrasileira

www.instagram.com/aquarelabrasileiramultimedia

www.tiktok.com/@aquarelabrasileira_abm
faleaquarela@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


7 × = sessenta três

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>