Ecos do Mondego

Ecos do Mondego_1

A primeira edição de “ECOS DO MONDEGO – Literaturas, Artes e Diálogos” reúne escritores e artistas diversos de Portugal, Brasil e Angola, em uma pequena digressão com três datas, começando por Lisboa e passando por Coimbra e Porto.

O evento começa com uma animada tertúlia litero-musical, com abertura para o público participar, seguido de lançamento de livros e autógrafos.

Em comemoração ao seu primeiro centenário, será prestada uma homenagem ao poeta João José Cochofel, natural de Coimbra.

Segue o roteiro:

LISBOA – 23/11/19 – sábado – das 16h30 às 18h30

Lugar Específico - Rua Actor Vale, nº 16 B (Metrô: Alameda)

COIMBRA – 26/11/19 – terça-feira – das 20h às 22h

Liquidâmbar – Praça da República nº 28 1º

PORTO – 28/11/19 – quinta-feira – das 21 às 23h

Unicepe – Praça de Carlos Alberto, 128-A

 

Programa

Tertúlia com Paulo Branco Lima, Hélder Grau Santos, Wagner Merije, João Rasteiro, Aurelino Costa, Alexandre Valinho Gigas, Xana Eloy Nogueira, António Azenha, Lucília Raimundo, Ricardo Vaz Trindade, Júlia Zuza, Manuel Pessôa-Lopes, Alexandre Moutinho, Lucerna do Moco, Manuella Bezerra de Melo, Carla, Tó Rui, Lima & Nash, Ulysses & Orpheu, + surpresas

Homenagem ao centenário do poeta João José Cochofel

 Lançamento dos livros

Breve (João José Cochofel)
Peregrinação Crioula (Paulo Branco Lima)
Psyché e Hamlet vão para Hodiohill (Wagner Merije)
Equinócio (Alexandro Valinho Gigas)
Brilha quando foge (Júlia Zuza)
Pés pequenos pra tanto corpo (Manuella Bezerra de Melo)
Coimbra em imagens (vários autores)

 

Ecos do Mondego é um projeto de intercâmbio de literaturas, músicas, artes visuais e conhecimento, uma proposta ampla e aberta de diálogo, e conta com conversas, conferências, lançamentos de livros, tertúlias literárias, performances musicais, exibição de vídeos, exposições fotográficas e de artes plásticas.

O rio Mondego é o quinto maior rio português e o primeiro de todos os que têm o seu curso inteiramente em Portugal. Nasce na serra da Estrela, percorre toda a região do Centro (Região das Beiras) e tem a sua foz no oceano Atlântico, junto à cidade da Figueira da Foz. É o rio que banha a cidade de Coimbra, sendo o mais cantado na poesia e cancioneiro português

Informações e contato

www.aquarelabrasileira.com.br/ecos-do-mondego

www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros

faleaquarela@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


seis × = 18

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>