Arquivo da tag: literatura editora escritores feira encontro brasil romance poesia fotografia biblioteca mário de andrade edições letras artes

Lançamento do livro São Paulo em palavras foi um sucesso

São-paulo-em-palavras_convite

Foi um sucesso o lançamento do livro São Paulo em palavras no Sesc Pinheiros, no dia 25/01/2017, dia do aniversário da cidade que completou 463 anos.
Além do lançamento, teve também um maravilhoso Sarau em homenagem a São Paulo e a todos que nela vivem, trabalham e criam.
Participaram 23 autores autores do livro e teve microfone aberto para o público.
O público foi de 180 pessoas.
Uma tarde linda de boas trocas e muito aprendizado que deixou um gosto de quero mais.
A repercussão na imprensa foi excelente, com matérias em sites, jornais, programas de TV e entrevistas de rádio.
Confira algumas fotos:

Fotos acima: João Henrique Abreu

 

Fotos acima: Coletivas

 

Saiba mais sobre o livro e os autores clickando aqui

Encomendas pelo e-mail: faleaquarela@gmail.com (R$ 35,00 entregue pelos Correios)

 

CLIPPING  (veja mais em Imprensa)

São Paulo em palavras_R7_Pop_170117
São Paulo em palavras_R7_Pop_170117

Programa Capítulo a parte da TV Câmara São Paulo com o escritor Wagner Merije, organizador do livro “São Paulo em Palavras”.
Exibido em 25/01/2017


Entrevista na Rádio Estadão, no programa Estadão Noite, com Wagner Merije, transmitida no dia 23.01.17.mp3


Entrevista na
Rádio Brasil Atual  com Wagner Merije, transmitida em 20/01/17

Série Pelas periferias do Brasil – Literatura

SINOPSE

Série de seis episódios sobre literatura periférica ou marginal brasileira, apresentada pelo escritor, cineasta e ativista cultural da periferia, Alessandro Buzo, inspirada na coleção de livros “Pelas periferias do Brasil” (sexto volume sendo lançado em setembro de 2016).

 pelas-periferias-do-brasil-vol-6_livroempe_promo

SOBRE O PROJETO

Um mergulho na literatura produzida à margem da sociedade, nas bordas. Chamada por uns de literatura marginal, periférica, divergente, é só literatura brasileira, de qualidade.

Minas, manos, mestras, mestres, griots, de caneta em punho (e outros meios usados para registrar ideias, como mais recentemente o celular) apresentam as alegrias e as dores do povo da periferia.

“Pelas periferias do Brasil”, organizada por Alessandro Buzo, é uma das coleções literárias mais conceituadas pela continuidade – seis volumes – e pelos grandes nomes da literatura da periferia que por ela já passaram.

A literatura brasileira é mais potente do que a academia comporta. O público das margens já estão despertos para isso e desejam ver seus autores preferidos aparecendo na telas, sendo valorizados e reconhecidos.

Embarque nessa viagem pelas periferias desse Brasil tão diverso.

Trata-se de uma série de estrada, brasileira, reveladora.

Alessandro Buzo vai ao encontro de escritores e escritoras em várias partes do Brasil. Nos cenários das periferias do Brasil escritores e escritoras leem seus trabalhos, falam de suas inspirações e de seus sonhos.

Em cada episódio o grupo representado faz ponte com o próximo grupo (próximo episódio – elipse), mostrando a rede entre coletivos e ativistas que fazem da literatura à margem uma grande força da cultura brasileira – muito pouco mostrada ou compreendida.

 

FORMATO

Série em seis (06) episódios de 30 minutos cada

EQUIPE

Alessandro Buzo tem 44 anos, nascido e criado no Itaim Paulista, extremo da zona leste de São Paulo. Em 2000, lançou independente o livro “O Trem – Baseado em fatos reais”. A partir daí mudou sua trajetória. Hoje, Alessandro Buzo é autor de 12 livros, entre eles “Guerreira”, “Hip Hop – Dentro do Movimento”, “Favela Toma Conta 1 e 2”, “Ruas de Fogo”. Esse livro em suas mãos é a décima coletânea literária que organiza, 6 volumes da coleção “Pelas Periferias do Brasil” e 4 volumes da coleção “Poetas do Sarau Suburbano”. Idealizador e apresentador do Sarau Suburbano, às terças na Livraria Suburbano Convicto (Bixiga, São Paulo) e uma vez por mês no bar Cartola, em São Sebastião, litoral norte SP. Diretor (com Toni Nogueira) do filme “Profissão MC” (ficção, 2009, 52 min), disponível no Youtube. Apresentou o quadro “Buzão – Circular Periférico” por 3 anos no Programa “Manos e Minas” da TV Cultura (2008/11). De setembro de 2011 a setembro de 2014, apresentou o quadro “SP CULTURA” no Jornal SPTV 1ª edição da Rede Globo, quadro semanal sobre a cultura da periferia. Apresenta em seu canal no YouTube o programa “Suburbano Entrevista” com personalidades do universo cultural brasileiro. Organiza desde 2004 o evento “Favela Toma Conta”, até aqui 29 edições realizadas. Pai do Evandro Borges (16 anos) e casado há 17 anos com Marilda Borges, que é sua produtora e fotógrafa. – APRESENTAÇÃO / PRODUÇÃO

Wagner Merije é escritor, jornalista, roteirista, diretor, curador, compositor e empreendedor cultural e social. Tem trabalhos lançados no Brasil e no exterior, parcerias com grandes artistas e alguns prêmios na bagagem. Atuou na produção, roteirização e direção dos DVDs “O Universo Musical de Raul de Souza” (2012, DVD-CD, selo Sesc), “Marku Ribas ao vivo” (2007, DVD, Itaú Cultural), “Coletivo Universal ao vivo na Paulista” (2008-2010, Itaú Cultural) e “Merije – Feito durante o dia” (Aquarela Brasileira, 2012). Participou do premiado documentário “Beyond Ipanema: Ondas Brasileiras na Música Global”, apresentado em mais de 30 países, em festivais de música e cinema. O filme estreou no MoMA, em Nova York, em 2009, e ganhou prêmios de melhor filme no Festival Brasileiro de Vancouver e de Miami. Transformado em série de TV com 13 episódios, estreou em 2013 no Canal Brasil. Como produtor do músico e ator Marku Ribas, tem no currículo os filmes “Chega de saudade” (Dir. Laíz Bodanski, 2008), “Batismo de sangue” (Dir. Helvécio Ratton, 2006) e “Broder” (Dir. Jefferson De, 2010). Dirigiu, produziu e roteirizou os musicvideos “Ontem” (VAN, 2015), “Cada um é parte do coletivo” (2013), “O futuro é de quem sonha” (2013), “Peopleware” (2011), “Coragem” (2011), “Sweet São Paulo” (2010/2011), “Deus criou o beat” (2010), “Mil Maravilhas” (2005), “Sambampler” (2005), entre outros trabalhos. Criou e coordena o projeto MVMob – Minha Vida Mobile, que capacita estudantes e educadores para produção de conteúdos audiovisuais com celulares. Como jornalista, apresentador e roteirista, trabalhou para veículos no Brasil e no exterior. É autor dos livros “Cidade em transe” (2015), “Turnê do Encantamento” (2009), “Torpedos” (2011), “Mobimento: Educação e Comunicação Mobile” (2012, Ed. Peirópolis, Finalista do Prêmio Jabuti 2013) e “Viagem a Minas Gerais” (2013/14). É diretor artístico do músico Raul de Souza. Recebeu os prêmios Sesc Sated (2003), Prêmio Tim da Música Brasileira (2005), Rumos Itaú Cultural (2008), Inovação Educativa Fundação Telefônica – OEI (2011), Prêmio da Música Brasileira (2013)­­­­. Mantém o site www.merije.com.br – DIREÇÃO / ROTEIRO / PRODUÇÃO

Fábio Bardella é formado em Jornalismo e atua como diretor, fotógrafo e montador independente. Como produtor participou dos projetos: “Vips” (O2 Filmes, 2011), “fdp” (Pródigo filmes/HBO, 2012), “As melhores coisas do mundo” (Gullane Filmes, 2012). Como fotógrafo assinou os documentários “The Best of Lambada” (Yuri Amaral, 2013, 16º Festival de Tiradentes) e “Escola das Águas” (Juliana Vicenti, 2013, Canal Futura). Integrou a equipe de fotografia dos longas: “Tudo por Amor ao Cinema” (Aurélio Michiles, 2014, É Tudo Verdade, Fest de Brasília), “Anna K” (José Roberto Aguillar , 2014, Fest. Latino Americano), e da série “A História da Alimentação Brasileira” (Eugênio Puppo, 2017), entre outros trabalhos. Estreia na direção com os curta-documentários “Estação Bahia” ( 2012, 23º Curta Cinema RJ, FIIK, FAB, Visões Periféricas). Dirigiu, fotografou e montou os longas-metragens “Osvaldão” (doc, 2014, Mostra Internacional de São Paulo e Sesc Melhores Filmes 2016) e “Através” (Fic, 2015, 41º Festival de Huleva – Espanha, 48º Festival de Brasília, Fest. Latino Americano), longas que entraram em circuito comercial em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, BH e outras capitais. Está lançado seu segundo curta, “Armazém do Limoeiro” (2016), sete anos após a filmagem. – DIREÇÃO / FOTOGRAFIA / MONTAGEM

 

PRODUÇÃO

Aquarela Brasileira Imagens

Suburbano Convicto Produções

Realqualquer

aquarela_logo-final-recortado_baixa               

 

 

CONTATOS

faleaquarela@gmail.com

psiu poético 30 anos_arte

PSIU POÉTICO, 30 anos celebrando a poesia

Um caldeirão ferve a poesia do Brasil. Em 2016 o Salão Nacional de Poesia Psiu Poético celebra os 30 anos de existência. O Psiu Poético é referência no fomento e valorização da literatura brasileira.

Nos seus 30 anos de existência influenciou gerações, se firmando como um projeto de resistência cultural, responsável diretamente pela formação de leitores, escritores, poetas e artistas.

A poesia está em toda parte, mas no Psiu Poético ela extrapola espaços, vai para as ruas, para as escolas, para a rodoviária, para o Mercado Central, para a universidade, para o Centro Cultural e para os bares noite afora. A poesia não tem regras, mas no Psiu Poético ela ganha em espontaneidade, com os saraus à queima roupa que rolam onde tem quem queira ouvir poesia e participar de uma festa onde os poetas são estrelas de muitas faces.

E quantos poetas incríveis desse Brasil rico em poesia já pisaram o chão sagrado do Psiu Poético, que os convida para Montes Claros e os trata com a melhor das carnes de sol com mandioca do mundo.

Nas suas três décadas de ampla atividade literária e agitação cultural, o Psiu Poético recebeu escritores como Alice Ruiz, Mirna Mendes, Arnaldo Antunes, Waly Salomão, Madam, Olga Savary, Thiago de Mello, Jorge Mautner, Adão Ventura, Edvaldo Santana, Sebastião Nunes, Virna Teixeira, Péricles Cavalcanti, Estrela Leminski, Adélia Prado, Mano Melo, Rodrigo Garcia Lopes, Anelito de Oliveira, Ademir Assunção, Wagner Merije, Ricardo Aleixo, Fernando Aguiar e tantos outros. Todo ano alguns recebem homenagens.
É uma  maravilha de encontro literário em um cenário e clima especial: no cerrado mineiro onde o sol brilha forte.

Se você não conhece, tem que conhecer! Tem que participar! Tem que colocar no calendário das festividades que vale a pena o evento e a viagem, em todos os sentidos.

OCUPAÇÃO SÃO PAULO

Em fevereiro e março, o Psiu Poético ocupa São Paulo e realiza uma jornada de eventos literários e de formação. A Aquarela Brasileira entra na celebração para agregar.

29/02 – Contextos Literários – Literatura Independente – Sesc Consolação
O curador Aroldo Pereira apresentará a palestra “Salão Nacional de Poesia Psiu Poético – produção de eventos poéticos fora do eixo Rio/São Paulo”. – Das 19h15 às 21h30

02/03 – Celebração dos 30 anos do Psiu Poético – Casa das Rosas Espaço Haroldo de Campos – Das 19h30 às 22h30 – Avenida Paulista, 37

03/03 – Patuscada Bar e Livraria – Sarau – Das 20h à meia noite – Rua Luís Murat, 40

Poetas e escritores do norte de Minas estarão presentes nos eventos, como Téo Azevedo, Anelito de Oliveira, Karla Celene Campos, Sandra Fonseca, Marlene Bandeira, Andreia Martins, Renilson Durães, Marcio Moraes, Geovane Sassá, Marcin da Gaita, entre outros.

A celebração dos 30 anos em São Paulo contará também com os poetas Luis Turiba (Pernambuco), Noélia Ribeiro (Brasília), Ricardo Silvestrin (Rio Grande do Sul),  Jairo Fará (São João Del Rei), Wellinton Kalil (Belo Horizonte) e também os parceiros de São Paulo, como Wagner Merije, Jurandir Barbosa, Mavot Sirc, Andrea Martins, Eduardo Lacerda (Editora Patuá), Rógeres Gusmão Silva, entre outros (em confirmação).

Em todos esses eventos estão previstos lançamentos de livros, entre os quais “Antologia do 29º Salão Nacional de poesia Psiu Poético (coletivo)”,  “Poetrikza”, de Aroldo Pereira, “Dez violinos marinhos e uma guitarra de sal”, de Sandra Fonseca, “Crepúsculo de Arame”, de Wagner Rocha, “Outras Pelejas”, de Jurandir Barbosa, “Todas as Vozes”, de Aciomar de Oliveira, “Escalafobética”, de Noélia Ribeiro, “Um facho de sol como cachecol”, de Petrônio Souza, “Inoncentes Eróticos”, de Luis Turiba, “O lado de dentro das coisas”, de Karla Celene Campos, “Sobras completas”, de Jovino Machado, “Cidade em transe”, de Wagner Merije, entre outros.

Do programa faz parte ainda a performance “Utopias Possíveis”, de Brenda Marques, e exibição dos vídeos “Me Encontre na Rua”, de Elza Cohen, “Poesia Singular’, direção de Ana Paula Gusmão & Hernane Alves, “Eu sou da sua laia”, de Adilson Cardoso, “Divergência do Amor” e “Minuto de Poesia”, de Jairo Fará, entre outros.

Em outubro o Psiu Poético passará por uma de suas maiores edições. Grandes nomes da poesia brasileira estarão presentes em Montes Claros. Muitas surpresas aguardam a 30º Edição do mais longínquo festival de poesia do Brasil.

E em breve será lançado o livro “30 – Poetas Celebram os 30 Anos do Psiu Poético”, com participação de poetas de vários estados do Brasil.

Mais informações

Acompanhe mais informações no site do Psiu Poético

Entrevistas, fotos: psiupoetico@gmail.com ou faleaquarela@gmail.com

Fone: (11) 9 9821-1330

Aquarela Brasileira na Feira Miolo(s)

foto-feira Miolo

A Aquarela Brasileira foi destaque na Feira Miolo(s), um encontro anual na Biblioteca Mário de Andrade que busca estimular a produção de editores e artistas contemporâneos. Também é um momento em que a principal biblioteca pública de São Paulo abre suas prateleiras para livros independentes, democratizando o acesso a publicações fora do circuito comercial tradicional e dando diversidade ao acervo.

Em 2015, além da feira de publicações, houve um prêmio e uma programação paralela, que incluiu palestras, oficinas e uma mostra.

O evento aconteceu no dia 07/11/15, das 10h às 18hs, e reuniu mais de 122 editoras independentes de várias partes do país.

A Aquarela Brasileira participou com livros (8 títulos), CDs (2 títulos), DVDs (2 títulos), camisetas e outros objetos artísticos.

Entre os convidados estava o escritor Wagner Merije, que declamou poemas e encontrou leitores.

Confira algumas fotos

Serviço:
Local:Biblioteca Mário de Andrade – R. da Consolação, 94 – Consolação, São Paulo – SP – (11) 3775-0002
Entrada franca