VAMOS CONVERSAR COM CARLOS NUNO GRANJA

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura
Carlos Nuno Granja

O convidado de dezembro do VAMOS CONVERSAR é Carlos Nuno Granja, escritor, professor e activista cultural.

No dia 13 de janeiro de 2022 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.

O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação, dar ao público oportunidade de conhecer a obra e o pensamento de grandes escritores, e que o debate gere conhecimento e transformação.

Já participaram como convidados os escritores Onésimo Teotónio Almeida, Richard Zimler, Maria João Cantinho, António Carlos Cortez, Elisa Lucinda, Rosa Oliveira e Minês Castanheira.

Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.

Vamos Conversar – Literatura, Bibliotecas e Activismo Cultural: Uma conversa com Carlos Nuno Granja

A conversa foi transmitido em directo para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade

 Sobre o convidado
Carlos Nuno Granja nasceu em Ovar no outono de 1975. Começou a escrever poemas aos 9 anos e aos 11 anos recebeu uma máquina de escrever. É professor do 1° ciclo de escolaridade há 22 anos. Exercendo há dois anos as funções de Professor Bibliotecário. Depois de fazer a Licenciatura para a docência no Ensino Básico- variante de Português e Inglês, na Escola Superior de Educação de Viseu, regressou aos estudos, 20 anos mais tarde, para frequentar o Mestrado em Estudos Clássicos na Faculdade de Letras de Coimbra. Fez uma Pós Graduação em Leitura, Aprendizagem e Integração das Bibliotecas nas Atividades Educativas na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto. Está a frequentar o Doutoramento em Estudos Literários na Universidade de Aveiro e está a redigir dissertação na mesma Universidade para o Mestrado em Educação e Formação- ramo de Administração e Políticas Educativas. É formador certificado pelo Conselho Científico-Pedagógico de Formação Contínua na área das bibliotecas, da literatura e do português. O seu gosto pela escrita abrange todos os géneros, tendo 24 livros publicados (entre poesia, crónicas e literatura para a infância) nos 9 anos que leva de vida literária. É o programador do Festival Literário de Ovar desde a sua primeira edição e organiza eventos literários e culturais no Museu de Ovar e na Casa do Povo de Ovar. Participou em inúmeros eventos literários – festivais, feiras do livro e tertúlias. Moderou mesas de conversa entre escritores e diversos agentes do meio literário. É dinamizador de vários eventos culturais, sendo tido como “activista cultural”, expressão que lhe agrada pela simplicidade que a mesma transporta, quando se trabalha por paixão. Tem um programa de rádio sobre literatura na AV FM (A ler é que a gente se ouve) e um programa sobre a atualidade com diversos convidados ao longo do mês (Sobre tudo e sobre nada). Cometeu a loucura de abrir uma livraria em Ovar (Doninha Ternurenta). Tem colaborado com jornais locais (João Semana e Praça Pública) e com vários blogues e revistas relacionados com a literatura. Publicou um artigo no Jornal Público na sua edição de 17 de abril de 2020, no último dia da cerca sanitária de Ovar, precisamente o tema do seu texto. A paixão pelos livros, sempre incompleta, é uma forma de acreditar no mundo e nas pessoas, e de duvidar de todas as certezas.
Publicado anteriormente:

  • Sentimentos in Versos, 2012 (ed. autor, poesia);
  • A força motriz da minha pena em flor, 2012 (Corpos Editora, poesia);
  • Poemas de prateleira em fotografias de máquina ligeira, 2013 (ed. autor, fotografia e poesia, com div. exposições);
  • Pressa de partir e voltar a colar, 2013 (ed. autor, poesia ;
  • O fato e a gravata, 2013 (Edições Vieira da Silva, literatura infantil ;
  • Estudos de alma e conclusões, 2013 (Esfera do Caos Editores, poesia ;
  • A zanga das letras comadres, 2013 (Editora Opera Omnia, literatura infantil);
  • Rimas numa folha de alface, 2013 (Alfarroba Edições, literatura infantil);
  • Manifesto Anticrise, 2013 (Edições Vieira da Silva, colectânea de poesia);
  • Poesia Objectiva, 2013, em co-autoria com José Fangueiro (Alfarroba Edições, poesia com fotografia);
  • Terras vividas e sonhadas, 2013 (Esfera do Caos Editores, colectânea de poesia);
  • Chegaste primeiro, 2014 (Editora Livros de Ontem, poesia);
  • O cágado voador que queria ser aviador, 2014 (Alfarroba Edições, literatura infantil);
  • Contigo para sempre, 2014 (Esfera do Caos Editores, colectânea de poesia);
  • O Rei Belarmino não é tenor, 2014 (Editora Opera Omnia, literatura infantil);
  • Rima, rimão, rimonada, 2014 (Alfarroba Edições, literatura infantil);
  • O Doutor Grilo, 2015 (Editora Opera Omnia, literatura infantil);
  • Rádio Pirata, 2016 (Editora Livros de Ontem, poesia);
  • A história engraçada de uma biblioteca abandonada, 2016 (Editora Opera Omnia, literatura infantil);
  • A raposinha matreira tornou-se cantadeira, 2016 (Editora Opera Omnia, literatura infantil);
  • Também há abutres a planar no paraíso, 2018 (Editora Livros de Ontem, poesia).
  • A trompa dourada do elefante gigante, 2019 (Acento Tónico Editora, literatura infantil)
  • O bobo da sorte da princesa Donzília, 2019 ((Acento Tónico Editora, literatura infantil)
  • Antologia de Contos Originais, 2020, Mancelos, João de, coord. (Edições Colibri, conto) 
  • Propostas Novas para Novos Mundos, 2020, Merije, Wagner, coord., e-book, (Aquarela Brasileira, conto)
  • Poemas numa teia para noites de lua cheia, 2020 (edição de autor, literatura infantil)
  • Poemas de mão cheia para ler antes da ceia, 2020 (edição de autor, literatura infantil)
  • Sinais da Quarentena –  Um quase diário da estranheza do mundo, 2020 (edição de autor, literatura infantil)
  • Haicais que tais – para miúdos e graúdos, 2020 (Doninha Ternurenta Editora, literatura infantil)
  • A poeirenta luz do futuro opaco, 2021 (Busílis, poesia)
  • Os resquícios de um meteorito no hemisfério invertido, 2021, com desenhos de Emerenciano(Busílis, poesia)

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem 11 livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012),  Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações:
faleaquarela@gmail.com

VAMOS CONVERSAR com Minês Castanheira

Vamos Conversar_Minês Castanheira_post

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 09 de dezembro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.

O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação, dar ao público oportunidade de conhecer a obra e o pensamento de grandes escritores, e que o debate gere conhecimento e transformação.

Já participaram como convidados em 2021 os escritores Onésimo Teotónio Almeida, Richard Zimler, Maria João Cantinho, António Carlos Cortez, Rosa Oliveira e Elisa Lucinda.

Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.

A convidada de dezembro é Mines Castanheira, poeta, comunicadora e diretora criativa.

Vamos Conversar – Literatura, Castelos e Bairros de Livros: Uma conversa com Minês Castanheira

Dia: 09 dezembro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:00 (Hora de Lisboa)

A conversa foi transmitida  em directo para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade.

 

Sobre a convidada
Minês Castanheira (Porto, 1983) é fundadora e diretora criativa do Bairro dos Livros. Licenciada em Jornalismo e Ciências da Comunicação, pós-graduada em Comunicação e Gestão Cultural e Literatura Comparada. É autora de 3 livros de poesia e colabora em coletâneas e publicações de literatura e poesia.
“Cresci no meio dos livros de Sophia, a achar que ser escritor era como ser outra coisa qualquer e que a poesia estava tanto nas coisas como na leitura que se fazia das coisas. Lia-se à mesa, à hora das refeições e sem plano (Nacional) de leitura, com os poetas e os contistas todos misturados e ao alcance dos dedos. Havia pouco respeito pelos livros, portanto. Embora o mundo nunca tenha andado à minha procura, como andou à procura de Ruben A., eu escrevo desde que me conheço. Mas quando cresci e percebi que a casa não chegava para guardar todas as histórias, resolvemos, entre amigos, fazer um bairro inteiro de livros. Não existia e, portanto, sonhou-se. Ficámos a conhecer os nomes às quintas gerações de alfarrabistas, um por um. Foi há 10 anos.
Quando percebi que amava, escrevi-lhe um livro afogado em mar com versos de navegar à vista. Cheirava à laranjeira da casa onde cresci e negava Fiamma só para dizer Fiamma. Os livros são coisas com que se fazem manifs, bibliotecas, bailes, camisolas poveiras, pequenas revoluções e grandes jantares de amigos. Os livros são lugares a que se volta como se volta a casa. Ou ao Manuel António Pina. Com os livros que herdei da casa da minha infância (e que a minha filha também herdará) construo castelos pela nossa sala, onde ela possa plantar o coração e a indestrutível leveza de lhes ser livre. Mais importantes do que os livros são as palavras que ela nos inventa. Quando ela nasceu, o escritório da casa deu lugar ao quarto de bebé. Em exílio, eu comecei a cortar versos na cozinha. A poesia está, por isso, em todas as coisas que ainda falta viver.

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012),  Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações:
faleaquarela@gmail.com

Estudo do Meio_um concerto

estudo do meio

 

Ciclo de Música Orphika da Universidade de Coimbra

Quando: 05/12/2021 – A partir das 15:30

Local: Estufa Tropical do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, Portugal

Entrada gratuita, sujeita à lotação disponível.

Reservas através do e-mail: faleaquarela@gmail.com

Produção: Aquarela Brasileira Audio

 

 

Hastinapura – Expressão sonora sagrada

Hastinapura_foto divulgação

Hastinapura, projecto dos músicos Miriam Jorge e Carlos Sofia, apresenta um Concerto Meditativo em que a auto contemplação do mundo interior é induzida por uma paisagem de sonoridades e ritmos de tradições de todo o Mundo com o único fito em reencontrar o verdadeiro som da alma: um coração pleno onde o Silêncio se pode reencontrar. Neste evento, o Som e a Palavra sagrada são oferecidos em sucessivos reflexos de ondas sonoras que colocam a Consciência em espelho sobre Si.

 

Ciclo Orphika da Universidade de Coimbra

Data: 04/12/2021 – a partir das 16h00

Local: Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da UC – Sala 4.1

Entrada gratuita, sujeita à lotação disponível.

Reservas através do e-mail: faleaquarela@gmail.com

Produção: Aquarela Brasileira Audio

Risko e Guiné nas Batidas do Boom Bap

Riko e Guiné_cartaz

Ciclo de Música Orphika da Universidade de Coimbra

Risko e Guiné, dois membros do colectivo A VELHA CAPITAL, unem-se num novo projecto desenhado para fazer pensar; rir; viajar e sonhar.
Temperado com instrumentais e rimas de ambos os autores, resta-nos aproveitar o ritmo e alinhar na vibe.
Risko nasceu no Barreiro e foi talhado no Algarve, onde deu os seus primeiros passos no Hip Hop. Já com dois álbuns partilhados e alguns projectos a solo, continua a procurar superar-se a si próprio com novos
temas e parcerias.
Guiné nasceu em Coimbra, onde conheceu e experiênciou várias situações que desenvolveram o seu gosto e amor pelo Hip Hop. Adaptou-se a vários métodos de expressão (rap; beatbox; beatmaking; guitarra; baixo e piano) e levou-as a vários palcos, onde partilhou e partilha opiniões e sentimentos para quem se identifique e se disponha a ouvir atentamente.

Quando: 02/12/2021 – A partir das 21:30

Local: Grémio Operário de Coimbra, Portugal

Produção: Aquarela Brasileira Audio

Pirata Grau & Friends – O livro das canções

Pirata Grau & Friends_capa 3D

O livro das canções, de Pirata Grau & Friends, reúne histórias e músicas para animar, divertir e conscientizar os miúdos 

Um livro mágico, com estórias e canções em que a Ecologia é o lema. Esta é a proposta de “O livro das canções”, belíssimo álbum ilustrado voltado para o público infantil em que aprender tem sempre um componente de diversão! Cada conto tem uma Mensagem (um Tesouro!) para descobrir: Respeitar a Natureza e Salvar o Planeta!

Quem quer subir a bordo do barco do Pirata Grau & Friends?
Será uma aventura fantástica e inesquecível!

 

Pirata Grau & Friends_promo

Na companhia dessa trupe criativa e muito divertida os leitores e leitoras de todas as idades, principalmente o público infantil, são levados a uma viagem por rios e mares, montanhas e vales floridos.

Entre uma mensagem de amizade e uma dica ecológica e saudável, há sempre o convite para cantar as sete canções ilustradas com as mil cores do Acreditar.

Ouça as canções. Faça o download dos mp3 aqui:

Pirata Grau & Friends_O livro das canções_Parte 1

Pirata Grau & Friends_O livro das canções_Parte 2

Pirata Grau & Friends é um projeto artístico multidisciplinar vocacionado para o público infantil, que transmite uma mensagem Ecológica, Pedagógica e Cultural. Depois de uma longa estrada a tocar para crianças de Portugal, é chegada a hora do lançamento do “Livro das Canções”. Trata-se de um espetáculo musical criado a partir do livro e álbum do mesmo nome, que conta histórias, com músicas, pinturas, vídeos, teatro, dança, yoga e outras surpresas. Além da banda, formada por guitarra acústica, guitarra eléctrica, viola-baixo, percussão, flauta, e vozes femininas e masculinas, a apresentação conta com a participação especial de atores, bailarinos, ilustrador(es) ao vivo e outros instrumentos musicais (acordeão, xilofone, bandolim).

 

Pirata Grau & Friends_promo2

 

SOBRE O AUTOR
Hélder Grau Santos é o autor da história e compositor das canções. Criador deste e outros heterónimos, como Poeta G, O Urso e Asa de Borboleta, é escritor, poeta, músico e professor, nascido em Coimbra, Portugal. Autor do romance Os Segundos Nomes (Aquarela Brasileira Livros, 2019) e dos livros de poesia Aparato Nulo (edição de Autor, 1998), Agora que chegaste, volume 1 (Edições Caixa de Sapatos, 2003), Agora que chegaste, volume 2 (Edições Caixa de Sapatos, 2004), Outra Distância (Edição Baú dos Sonhos, 2008); participação na antologia Coimbra em Palavras (Aquarela Brasileira Livros, 2018). Autor e co-autor dos textos para teatro: A Louquíssima Trindade (2002), L’Énfant Possible (2005), Pedra Preciosa I e II (2010-2013), O Sótão (2017). Na área musical apresentou os seguintes álbuns The Grau – Mui Solo (coletânea 1995-2015. Edições Pirata), The Grau!!! – Co-Existências (Edições Pirataº, 1999-2005), The Grauº – 13 (Edições Theº, 2013).

 

DADOS DO LIVRO
Título: O livro das canções
Autor: Hélder Grau Santos
Editora: Aquarela Brasileira Livros
Gênero: Infantil
Formato: 20 x 20 cm
Número de páginas: 24
ISBN: 978-65-86867-09-1
DL: 490443/21
Web: www.aquarelabrasileira.com.br/pirata-grau-friends-o-livro-das-cancoes
Encomendas: faleaquarela@gmail.com

 

Conheça o nosso catálogo em
www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros

Aquarela Brasileira Livros
Livros são Incríveis! A gente ama! 

Brasil – Portugal

www.aquarelabrasileira.com.br/aquarela-brasileira-livros
www.facebook.com/aquarelabrasileira
faleaquarela@gmail.com

Cena Literária, Os livros e seus autores – 2ª edição

Cena Literária_2

Cena Literária – Os livros e seus autores é um projeto para promover a literatura, os livros e seus autores.
A segunda edição em Coimbra conta com uma programação com autores diversos e livros encantadores e é um convite ao público de todas as idades.

 

2ª Edição
Data: 28/11/2021
Local: Grémio Operário de Coimbra
Rua da Ilha, 12 – Sé Velha, Coimbra, Portugal
Entrada livre
www.aquarelabrasileira.com.br/cena-literaria-os-livros-e-seus-autores-2a-edicao

Programação

Sessão de histórias
Estórias para miúdos com Recortar Palavras – Alice Cardoso, Helena Amaral e Liliana Machado – 15:30 às 16:00

Encontro com autores
Alice Cardoso – “Estrelas, magias e sonhos” – a partir do livro infantil “Antares” (Recortar Palavras, 2021) – 16:15 às 16:45

Rosa Oliveira – “Da natureza da poesia” – a partir da antologia “Natureza quase viva” (Corsário-Satã, 2021) – 17:00 às 17:30

Hélder Rodrigues – “Da riqueza dos encontros” – a partir do livro “Coimbra Cidade universitária da Lusofonia – Crónicas de afectos com pessoas dentro (Edição de autor) – 17h45 às 18h15

Mediação: Wagner Merije (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Performance
Lu Lessa Ventarola – “O que digo quando digo Vermelho” – a partir do livro “Dos Vermelhos e dos Cinzas” – 18:30 a 19:15

Feira de Livros (alto patrocínio da Imprensa da Universidade de Coimbra)

 

Organização: Grémio Operário de Coimbra
Produção: Motivos Alternativos e Aquarela Brasileira

 

Confira como foi a 1ª edição aqui: www.aquarelabrasileira.com.br/cena-literaria-os-livros-e-seus-autores-1a-edicao

 

Clipping
https://observador.pt/2021/09/20/projeto-pretende-reunir-e-dar-visibilidade-a-cena-literaria-de-coimbra

http://aquarelabrasileira.com.br/cena-literaria-os-livros-e-seus-autores-1a-edicao/

https://www.e-cultura.pt/evento/22929

www.noticiasdecoimbra.pt/projeto-pretende-reunir-e-dar-visibilidade-a-cena-literaria-de-coimbra

www.e-cultura.pt/evento/22929

https://mutante.pt/2021/09/festival-ilha-12-coimbra/

https://www.coimbraexplore.com/sitios/skfrhx4nfk4xy2m8gxmztyylenm3sr

VAMOS CONVERSAR COM ONÉSIMO TEOTÓNIO ALMEIDA

Banner e cartazes_vamos Conversar


VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 11 de novembro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.
O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação, dar ao público oportunidade de conhecer a obra e o pensamento de grandes escritores, e que o debate gere conhecimento e transformação.
Já participaram como convidados em 2021 os escritores Richard Zimler, Maria João Cantinho, António Carlos Cortez, Rosa Oliveira e Elisa Lucinda.
Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.
O convidado de novembro é Onésimo Teotónio Almeida, escritor, professor e editor.

Vamos Conversar – Literatura, Identidade e Modernidade: Uma conversa com Onésimo Teotónio Almeida
Dia: 11 novembro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:00 (Hora de Lisboa)

A conversa foi transmitida em directo para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade: www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade

Sobre o convidado
Onésimo Teotónio Almeida (Pico da Pedra, São Miguel, 18 de dezembro de 1946) é um escritor português. Doutorado em Filosofia em 1980 pela Universidade Brown (Department of Philosophy), em Providence, Rhode Island, onde também fez Mestrado em 1977. Obteve o Bacharelato na Universidade Católica Portuguesa em 1972, e antes fequentou o Seminário de Angra, nos Açores. Em 1972 emigrou para os EUA. Ainda enquanto aluno de pós-graduação na Brown University, começou a leccionar no Centro de Estudos Portugueses e Brasileiros dessa mesma universidade, que ajudou a criar. Em 1981 foi nomeado Assistente nesse Centro; em 1987, promovido a Professor Associado; em 1991, a Professor Catedrático. O Centro entretanto passou a Departamento e foi dele seu diretor de 1991-2003. É Fellow do Wayland Collegium for Liberal Learning, um Instituto de Estudos Interdisciplinares na Brown University, onde leciona uma cadeira sobre Valores e Mundividências. Leciona também no Center for Early Modern Studies, da mesma universidade.
Para além das obras em livro, tem centenas de escritos em revistas e livros coletivos. Fundou e dirige a editora Gávea-Brown, dedicada à edição em inglês de obras de literatura e cultura portuguesas, que edita também a revista Gávea-Brown – a Bilingual Journal of Portuguese American Letters and Studies, que ele fundou e codirige. É co-editor do e-Journal of Portuguese History e de Pessoa Plural, ambas revistas eletrónicas editadas em cooperação internacional e publicadas na Brown University. É co-editor de uma colecção de obras de Lusophone Studies na Sussex Academic Press e co-dirige a série Bellis Azorica, de obras açorianas em tradução inglesa, na Tagus Press / University of Massachusetts Press.
Desde 1979 mantém um programa bimensal no Portuguese Channel, de New Bedford, Massachusetts, e durante dois anos manteve um programa semanal – “Onésimo à conversa com…” – na RTP Açores. Foi colaborador regular n’ O Jornal e no Diário de Notícias. É colaborador regular na revista LER, na PNETLiteratura e no Jornal de Letras. Entre as organizacões a que pertence, é membro da direção da PALCUS – Portuguese-American Leadership Council of the United States. Foi Vice-Presidente do Rhode Island Council for the Humanities e da Associação Internacional de Lusitanistas. É Trustee do New Bedford Whaling Museum. Foi eleito Membro da Academia Internacional de Cultura Portuguesa sócio-correspondente da Academia da Marinha e da Academia das Ciências de Lisboa.. Em 2013 recebeu um Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Aveiro.
A 9 de junho de 1997, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique. A 28 de setembro de 2018, recebeu a Grã-Cruz da mesma Ordem.
Em 2019 o Presidente da República nomeou-o Presidente da Comissão de Honra do Dia de Portugal. Nessa qualidade, foi o orador oficial nas celebrações do 10 de Junho.

Bibliografia
• Grande Livro dos Portugueses
• Enciclopédia Larousse (vol. 1)
• João Brás, org., Onésimo – Único e Multímodo (Guimarães: Opera Omnia, 2015)
• João Brás, Identidade, Valores, Modernidade. O pensamento de Onésimo Teotónio Almeida (Lisboa: Gradiva, 2015).
• Miguel Real, “Onésimo Teotónio Almeida – a afirmação da modernidade”, n’ O Pensamento Português Contemporâneo, 1890-2010. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2011., pp. 966–1003.

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012), Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações:
faleaquarela@gmail.com

Uma Viagem ao Brasil Musical

Uma viagem ao Brasil Musical_cartaz

 

Ciclo de Música Orphika da Universidade de Coimbra apresenta

Uma Viagem ao Brasil Musical –  A Journey to Musical Brazil

 Uma viagem pelos ritmos e sons das várias partes do Brasil.
Uma investigação das diversas matrizes sonoras que compõem a rica música brasileira.
Uma noite para sorrisos, abraços e danças

A journey through the rhythms and sounds of different parts of Brazil.
An investigation of the different sound matrices that make up the rich Brazilian music.
A night for smiles, hugs and dancing

DJ Sets
Merije Suprasensorial, Toni Ferrino, Clara Crocodilo

13/11/2021 – Sábado
A partir das 22h00

Salão Brazil
Largo do Poço, nº 3, 1º andar – Coimbra, Portugal

Informações: faleaquarela@gmail.com
www.aquarelabrasileira.com.br

Arte: Heitor dos Prazeres

VAMOS CONVERSAR com Elisa Lucinda

Vamos Conversar_Elisa Lucinda_cartaz redux

 

VAMOS CONVERSAR é uma série de conversas com personalidades da literatura

No dia 14 de outubro de 2021 o Centro Cultural Penedo da Saudade, do Instituto Politécnico de Coimbra, dá prosseguimento ao projeto Vamos Conversar, um ciclo de conversas e debates com personalidades da literatura.

O projeto visa estimular reflexões sobre a cultura e a educação com o objetivo de potencializar novos fluxos de interação e criação nesta tão importante e admirada cidade. Também busca fazer desses encontros ágoras de troca de ideias entre os convidados e o público, de modo que todos sintam-se acolhidos e valorizados, e que o debate gere conhecimento e transformação.

Nos meses anteriores já participaram como convidados os escritores Richard Zimler, António Carlos Cortez, Maria João Cantinho e Rosa Oliveira.

Trata-se de uma realização do Centro Cultural Penedo da Saudade e co-organização da Aquarela Brasileira Multimedia, com mediação de Wagner Merije.

A convidada de outubro é Elisa Lucinda, poeta brasileira, atriz, cantora, jornalista e professora.

Vamos Conversar – Literatura, Arte e Resistência: Uma conversa com Elisa Lucinda - poeta, atriz, cantora, jornalista e professora.

Dia: 14 outubro 2021 – Quinta-feira – Hora: 18:30 (Hora de Lisboa)
A conversa foi transmitida  em direto para todo o mundo pelo facebook do Centro Cultural Penedo da Saudade (www.facebook.com/centroculturalpenedosaudade) e em streaming pelo Zoom.

 Sobre a convidada 
Elisa Lucinda é poeta, atriz, cantora, jornalista e professora. Tem 19 livros publicados. Uma das poetas brasileiras mais celebradas no Brasil e fora, é autora dos livros de poesia Eu te amo e suas estreias, A fúria da beleza, O semelhante, entre outros. Com seu romance de estréia, Fernando Pessoa, o cavaleiro de nada, uma fenomenal obra sobre a vida e trajetória do inventivo poeta português, foi finalista do prêmio São Paulo de Literatura em 2015. É também autora teatral e de livros infantis. Há décadas é responsável por projetos que popularizam a poesia entre jovens. Reconhecida internacionalmente como atriz de teatro, novelas e cinema, em 2020 recebeu o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cinema de Gramado pelo conjunto da obra. Militante em prol da liberdade e da democracia, é uma das mais importantes vozes da Campanha pela Erradicação do Racismo no Brasil, tendo sido agraciada em 2010 com o Prêmio Raça Negra.

Sobre o Centro Cultural Penedo da Saudade
Inaugurado em 18 de janeiro de 2019 e integrado no projeto cultural do Instituto Politécnico de Coimbra, o Centro Cultural Penedo da Saudade tem como objetivo primordial contribuir para o enriquecimento cultural da comunidade deste Instituto numa complementaridade do que é já a produção cultural das suas unidades orgânicas. Também visa promover a partilha de eventos culturais e artísticos em Coimbra, quer através do reforço da divulgação quer, mesmo, através de intercâmbios. Encontra-o na zona do Penedo da Saudade, com uma bela vista da cidade.

Sobre o mediador 
Wagner Merije é jornalista, escritor, editor e gestor cultural envolvido com projetos ligados à cultura, educação e meio ambiente em países como Brasil, Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Itália e Estados Unidos. É investigador na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Como jornalista, passou por redes de TVs, rádios, jornais, revistas e sites no Brasil, Inglaterra e Portugal. Escreve para todas as idades e tem onze livros publicados, de poesia, ficção e não ficção, entre os quais estão Conhece-te a ti mesmo – Pensamentos e práticas à procura de novas primaveras (2021), O Cotovelo Kovid (2020), Psyche & Hamlet vão para Hodiohill (2019), Astros e Estrelas – Memórias de um jovem jornalista em Londres (2017), Cidade em transe (2015), Viagem a Minas Gerais (2012),  Mobimento – Educação e Comunicação Mobile (2012) – finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Educação, Torpedos (2011), Turnê do Encantamento (2009). Como editor, publicou obras de Luís Vaz de Camões, Fernando Pessoa, Florbela Espanca, Mário de Sá-Carneiro, Camilo Pessanha, João José Cochofel, entre outros, e títulos como Coimbra em Palavras, Coimbra em Imagens, São Paulo em Palavras, São Paulo em Imagens, Propostas Novas para Novos Mundos, entre outros.

 

Outras conversas: www.aquarelabrasileira.com.br/vamos-conversar

Informações: faleaquarela@gmail.com