Arquivo da categoria: Oficinas

Encontro Internacional de Criadores

Encontro Internacional de Criadores_banner

Nós fazemos arte. Da imaginação nasce a obra. Arte é essencial. Arte é vida. Arte é conhecimento. Arte é trabalho. Arte é cultura.

O Encontro Internacional de Criadores nasce da necessidade de vários artistas de internacionalizar sua arte, desenvolver parcerias e pontes com outros países, ampliar a rede de colaborações e a partilha de ideias.

Além da criação, pretendemos também desenvolver atividades de ensino e pesquisa que venham possibilitar novas oportunidade e experiências para os participantes e a comunidade em geral, ampliando as diferentes práticas, o diálogo, a troca de saberes e conhecimentos.

Junto a isso queremos a promoção do desenvolvimento cultural, social e econômico dos profissionais de cultura e das comunidades em que atuamos e nas quais pretendemos atuar.

Outros objetivos são:

– Promover iniciativas de caráter inovador que diversifiquem a oferta cultural já existente e possibilitem à população o contacto com correntes e projetos culturais e artísticos inovadores;

– Trabalhar em articulação com as entidades locais (sociedades recreativas, associações ou outras) que atuam na área cultural para criar uma rede de forma a potencializar as iniciativas e a participação continuada;

– Colaborar com entidades regionais na promoção de eventos e na programação cultural;

– Captar para o concelho iniciativas e colaborações;

– Colaborar com projectos culturais e artísticos novos e inovadores que possam potencializar a abertura a novas correntes

 

ANA SARAMAGO | ALEXANDRE GIGAS | AQUARELA BRASILEIRA | BIOOBI | BRUNA MOREIRA | CLÁUDIA PIRES | CLÁUDIA COSTA | ÉLIA RAMALHO | FILIPA MATEUS | HARDCORE FOFO | HÉLDER GRAU SANTOS | HELENA RODRIGUES | HUGO LOBO | INÊS MARTINS | INÊS P MERINO | LIA TESTA | LÍGIA P | MARIA LEONOR PIRES | MARIA MARQUES | MATHEW | NUNO FONSECA | PAULO PEREIRA | PEDRO GÓIS | STEFFIE KOHNE | SÓNIA CABRAL | WAGNER MERIJE | XANA ELOY

 

PROGRAMA – Dialogo e Cooperação

Dia 15/10/2022 – Sábado

Adro de Cima – Rua do Sargento-Mor nº 20 e 22 | 3000-382

Coimbra, Portugal

 10:00 – Yoga para crianças (com Helena Rodrigues)

11:00 – Oficina de cerâmica para crianças (com Cláudia Pires)

12:00 – Exibição de “Diseurs – Identidade, Expressão e Tempo da Voz Poética” (video-arte)

14:30 – The Grau – Ulysses & Orpheu (música)

15:00 – Yoga para todos (com Inés Martins)

16:00 – Círculo de conversa “Cultura e Criadores” com Cláudia Pires, Élia Ramalho, Jorge Gouveia Monteiro, Paula Abreu, Pedro Lamas, Wagner Merije

17:00 – Apresentação do projeto “Co-Art-Working”

17:30 – Apresentação do projeto “Encontro Internacional de Criadores”

18:00 – DJ Rui (Lux Records)

19:00 – DJ Miro + Alexandre Gigas

 

INFORMAÇÕES

soltarossentidos@gmail.com

Telemóvel: + 351 926 990 815 | Fixo: 239 073 963

Workshops

Oficinas e laboratórios em forma de Vivências Criativas

Escolas, espaços culturais, ONGs e empresas podem contratar oficinas exclusivas

 

MARKETING DIGITAL E MOBILE

TORPEDOS – LITERATURA NA PONTA DOS DEDOS

SMARTPHONES COMO FERRAMENTAS CULTURAIS E PEDAGÓGICAS

DOCUMENTÁRIOS MUSICAIS MOBILE

JORNALISMO CULTURAL 2.0

Para saber mais sobre cada workshop/oficina e como levá-las para seus alunos, educadores e outros públicos interessados, entre em contato  pelo e-mail: faleaquarela@gmail.com

Cena Literária, Os livros e seus autores – 1ª edição

Cena Literária_2

CENA LITERÁRIA

(Coimbra), Os livros e seus autores

Cena Literária – Os livros e seus autores é um projeto para promover a literatura, os livros e seus autores.

A programação conta com autores diversos e livros encantadores.

 

1ª Edição

Dia 26/09/2021 – Domingo

Local: Grémio Operário de Coimbra

Rua da Ilha, 12 – Sé Velha, Coimbra, Portugal

Entrada livre

 

Programação

Sessão de histórias

Cátia da Livraria Faz de Conto – 11h00 às 11h30 – (inscrição antecipada)

Encontro com autores

Anthony Clown – “Personagens de Coimbra” – a partir do romance “Os Segundos Nomes” (Aquarela Brasileira Livros) – 17h00 às 17h30

Vera Pedroso de Lima – “Curiosidades pelas pessoas e as palavras” – a partir do poemário “Dentro de mim” (Edições Icreate, 2021) – 17h30 às 18h00

Paulo Branco Lima – “Raízes ao mundo” – a partir dos romances “Peregrinação Crioula” e “Origem e Ruína” (Aquarela Brasileira Livros) – 18h00 às 18h30

João Rasteiro – “A secura tem os teus olhos a fazer de sol” – a partir da sua antologia “Ofício Poesia: 2000-2020” (Porto Editora, 2021) – 18h30 às 19h00

Mediação: Wagner Merije (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Performance

“Ser Florbela Espanca” é uma performance lítero-cênico-musical inspirado no “Livro de Mágoas” que propõe uma abordagem da humanidade pelo olhar de Florbela Espanca.
Com Filomena Ferreira, Rita Gomes, Sónia Gonçalves e Vera Pedroso de Lima – 19h15 às 19h40

Feira de Livros (alto patrocínio da Imprensa da Universidade de Coimbra)

 

Organização: Grémio Operário de Coimbra

Apoios: União de Freguesias de Coimbra e Be Coimbra

Parceiro institucional: Republica Portuguesa / Cultura

Parceiros media: Diário de Coimbra e Rádio Universidade de Coimbra

Produção: Aquarela Brasileira e Motivos Alternativos

Fotografias: João Duarte

  

 

Cena Literária_post-web-ilha12-26

post-web-ilha12-geral

EDITADONA DIA MUNDIAL DA LÍNGUA PORTUGUESA NA WIKIPEDIA

Editadona Wikipedia_FCDMLP

A Frente Cultural do Dia Mundial da Língua Portuguesa foi constituída em 2020 para celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa, comemorado pela primeira vez em 2020, com participação de diversos profissionais (educadores, editores, autores e integrantes do “mundo editorial”) e outros voluntários.

A Aquarela Brasileira Livros é uma das entidades apoiadoras desta iniciativa.

Desde então, foram realizados 15 webinários, envolvendo diversos convidados, para tratar temas de integração, produção, educação em língua portuguesa no mundo, publicadas no canal da FCLP no YouTube (youtube.com/c/FrenteCulturaldaLínguaPortuguesa).

Desta feita, no próximo dia 5 de maio de 2021, a Frente Cultural, em conjunto com o Wiki Movimento Brasil, propõe realizar um evento de lançamento para “incrementar” a quantidade de verbetes em língua portuguesa naquela que é a maior experiência coletiva de criação colaborativa compartilhada de conhecimentos, que é a Wikipédia.

Verbetes em língua portuguesa, num breve histórico:

  • 9 de junho de 2001 – A Wikipédia em português tem seu primeiro artigo criado.
  • 1 de março de 2003 – A Wikipédia em português alcança a marca de 1 000 artigos.
  • 22 de abril de 2004 – A Wikipédia em português alcança a marca de 5 000 artigos.
  • 9 de julho de 2004 – A Wikipédia em português alcança a marca de 10 000 artigos.
  • 21 de maio de 2005 – A Wikipédia em português alcança a marca de 50 000 artigos.
  • 26 de janeiro de 2006 – A Wikipédia em português alcança a marca de 100 000 artigos.
  • 29 de novembro de 2006 – A Wikipédia em português alcança a marca de 200 000 artigos.
  • 10 de outubro de 2007 – A Wikipédia em português alcança a marca de 300 000 artigos.
  • 22 de junho de 2008 – A Wikipédia em português alcança a marca de 400 000 artigos.
  • 12 de agosto de 2009 – A Wikipédia em português alcança a marca de 500 000 artigos.
  • 17 de agosto de 2010 – A Wikipédia em português alcança a marca de 600 000 artigos.
  • 8 de outubro de 2011 – A Wikipédia em português alcança a marca de 700 000 artigos.
  • 2 de outubro de 2013 – A Wikipédia em português alcança a marca de 800 000 artigos.
  • 27 de dezembro de 2015 – A Wikipédia em português alcança a marca de 900 000 artigos.
  • 26 de junho de 2018 – A Wikipédia em português alcança a marca de 1 000 000 de artigos.

Embora a língua portuguesa seja a 6ª mais falada nativamente no mundo, na Wikipédia nosso idioma está em 18º lugar (com um milhão e sessenta e cinco mil verbetes). A wikipédia lusófona reúne atualmente onze mil editores ativos.

A celebração do DMLP em 2021
Lançaremos neste próximo Dia Mundial da Língua Portuguesa, 5 de maio de 2021, uma iniciativa que se inicia nessa data e durante um ano, até a próxima, pretende fomentar a criação de novos verbetes, bem como proporcionar a melhoria daqueles já existentes, com foco em obras literárias num primeiro momento. Além de livros e autores, também entidades e outros temas ligados à cultura serão estimulados.

O projeto inicia com a realização de uma EDITATONA (maratona de edição), realizada via plataforma Zoom das 15h às 18h (hora de Brasília), mediante inscrição prévia, totalmente gratuita. A ideia é estimular um grupo de colaboradores voluntários a se cadastrarem e aprenderem a editar verbetes existentes, para depois poderem criar verbetes novos.

Estamos mobilizando interessados em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste, e também professores de português em países estrangeiros, da Europa, EUA, China etc.

Entendemos que esta é também uma interessante oportunidade para as editoras checarem qual é a sua presença na Wikipédia, pesquisando quais obras e autores estão presentes e qual a qualidade e profundidade das informações ali publicadas.

Cada verbete na Wikipédia é um corpo vivo, que pode ser editado e complementado por qualquer colaborador inscrito. Contradições e dilemas são resolvidos com uma experiente gestão coletiva.

COMO PARTICIPAR
As inscrições devem ser feitas em bit.ly/3drcvkY 

Você pode ver as editoras e entidades que já estão a apoiar a iniciativa em w.wiki/3CHs (nesta página tem o resumo da atividade e a relação das editoras e entidades que já estão a apoiar o projeto).

Faça o download aqui do documento com todas as instruções: Editatona Wikipédia FCLP – release

Neste nosso site poderão encontrar mais informações: http://dmlp.utopia.com.br 

AB Communication & Publicity

Comunicar é uma arte e uma ciência!

 

A AB Communication & Publicity é uma agência de comunicação, publicidade e propaganda multimedia.
Trabalhamos com criatividade, experiência e dedicação para obter os melhores resultados para você e sua marca.

* Consultoria e Mentoria de Comunicação e Marketing para pequenos e grandes negócios;
* Elaboração de materiais de comunicação para diversas finalidades (texto, imagem, vídeo, áudio);
* Criação de materiais gráficos (logomarcas, posters, cartazes, adesivos, programas de eventos, papelaria em geral, sinalização, placas, outdoors etc);
* Criação de conteúdos digitais (posts para redes sociais, banners, apresentações, vídeos, fotografias);
* Criação e desenvolvimento de websites e mobilesites;
* Produção de vídeos publicitários e coberturas de eventos de diferentes naturezas;
* Registros fotográficos de produtos, eventos e de pessoas/grupos;
* Organização de eventos (conferências, congressos, seminários, apresentação de produtos, retiros, festas de empresas);
* Criação e desenvolvimento de cenários para eventos diversos.

 

E-mail: faleaquarela@gmail.com
facebook.com/aquarelabrasileira
instagram.com/aquarelabrasileiramultimedia
tiktok.com/@aquarelabrasileira_abm
youtube.com/@aquarelabrasileira

Brasil – Portugal

Festival Visual Brasil 2018_16ª edición

Barcelona, na Espanha, é a terra do Festival Visual Brasil, que em 2018 viu sua 16ª edição se realizar.
VJs, DJs e artistas de vários países participam, fazendo do VB um dos eventos mais prestigiados nessa área.

Wagner Merije se apresentou nesta festa internacional pela segunda vez: a primeira vez foi em 2012 e a segunda em 2018.

Uma parceria DarkLight Studios e Aquarela Brasileira.

Veja este show de imagens!

FESTIVAL VISUAL BRASIL 2018_16 edición
festivalvisualbrasil.com
Viernes 28 y Sábado 29 de septiembre de 2018 _ Punt Multimedia, Barcelona.
Videoarte, mapping, performances audiovisuales, debates y nuevas medias.
Un encuentro de mas de 40 artistas y colectivos locales e internacionales, trabajando el concepto de interculturalidad en las investigaciones contemporáneas, tales como: videoarte, mapping, performances audiovisuales y trabajos con nuevas medias.
El Festival Visual Brasil es un evento gratuito que pretende acercar las nuevas tendencias del mundo del audiovisual al publico en general, potenciando la red internacional de intercambio, conocimiento y reflexión entre Europa y América del Sur.
Celebra su 16 edición en la ciudad condal, desarrollando sus actividades en el Punt Multimedia, centro dinamizador de proyectos multimedia y tecnologías digitales, situado en la Casa del Mig del Parc de l’Espanya Industrial de Barcelona, los próximos Viernes 28 y Sábado 29 de septiembre de 2018
Video: Tklab

Pequenos Grandes Caminhos

Pequenos Grandes Caminhos_Detalhe_20190321

Mostra de artes que tem como mote os caminhos que as crianças trilham com seus pais, avós e familiares para chegar à escola.

São representações visuais que mostram a diversidade de caminhos nas vidas de todos nós.

Uma criação conjunta das crianças do Jardim de Infância dos SASUC, com muito carinho e criatividade.
Participam Leonor, Sofia, Madalena, Pilar, Joaquim, Clara, Júlia, Pedro, Mafalda, Maria Inês, Rita, Rebeca, Henrique, Guilherme, Maria Rita, Inês, Dora

Apresentada, primeiramente, no Hospital Pediátrico, permite-nos perceber o hospital para além de sua finalidade de acolhimento de doentes, mas também como um local de convívio de pessoas diversas, de encontros, de aprendizagem, de amor, de esperança, de cura pela arte.

Arte em espaços não convencionais, aberta ao público.

Valorização dos saberes e talentos das crianças.

Em seguida, as criações serão apresentadas nas dependências do Jardim de Infância do SASUC.

Local 1: Hospital Pediátrico da Universidade de Coimbra
(Entrada pelas Consultas Externas) –Av. Dr. Afonso Romão, 3030
Período: De 21/03/2019 a 10/04/2019
Horário: 8h30 às 17h00
Informações: faleaquarela@gmail.com

Local 2: Jardim de Infância do SASUC
Av. Dr. Dias da Silva, 7
Período: De 11/04/2019 a 28/04/2019
Horário: 8h30 às 18h30

21ª Semana Cultural da UC – Caminhos

Agradecimentos: Universidade de Coimbra, Equipa da Semana Cultural da UC, Equipa do JI SASUC, Joana Vila Nova, Raquel Maricato, Nuno Freitas, Odete Gonçalves, Equipa do Hospital Pediátrico do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Dra Salomé Marques, Elisa Martins, Lucio Oliveira, colaboradores. e amigos.

Idealização: Aquarela Brasileira Multimedia

 

Pequenos Grandes Caminhos_Processo_20190225_155540

Projetar Caminhos… Andar Por Aí!

Apresentação
O atelier no JISASUC integra-se numa abordagem específica em que as famílias são chamadas como colaboradores ativos e presenciais na dinamização deste espaço e tempo. Destina-se a um momento em que as crianças em pequenos grupos exploram as dimensões das suas cem linguagens.
Este ano o mote para adultos e crianças foi “Projetar Caminhos…Andar Por Aí!”.

O Processo
“Fizemos desenhos sobre caminhos. Eu fiz um labirinto que é um caminho que tem muitos sítios por onde podemos passar. Eu já estava a pensar num labirinto, antes de fazer o esboço. É que eu lembrei-me de um labirinto que há no parque. Tem caminhos com portas, onde podemos passar, e outros que têm arbustos.
Fiz o labirinto da Rita que não acreditava em dragões, mas afinal apareceu o dragão e cuspiu fogo!” Rita, 5 anos

“Fiz o mapa da minha casa e depois fiz o caminho para a escola da mana e desenhei a escola da mana. Este é o caminho da escola da mana!” Leonor, 5 anos

“Fiz o caminho da água e dos peixes.
– E eu também. O caminho dos peixes é na água do mar.
– Os peixes vão passear no rio e encontram outros peixes e também pode encontrar tartarugas e polvos. Fizemos este caminho com lápis, canetas, arame e umas bolinhas de brinquedos.” Maria Inês e Mafalda, 4 anos
“Fiz o caminho dos pássaros e vi aqui um pássaro. O caminho dos pássaros é pelo céu: uns vão para ali que é para casa dos meus avós, para o outro lado é para casa dos outros avós, para baixo é para o chão e para cima é para o céu e para o espaço.
Utilizei lápis e uma folha para desenhar o esboço dos caminhos. Depois usei outros materiais…com rolos de papel e linha colorida, e outro com algodão. As asas foram de um papel brilhante azul e o bico também foi com esse material.” Rebeca, 5 anos

“No atelier eu fiz um caminho que era o dos pássaros. Não sei onde vai dar, mas é no céu e eu não sei onde vai dar. Quando os pássaros vão no caminho deles vão para os ninhos que são nas árvores.” Madalena, 4 anos
“Eu fiz o caminho das coisas que estão dentro da escola. Há mesas, cadeiras e tapetes. É um caminho divertido, porque os amigos também estão connosco! Este era um caminho importante porque é o caminho da escola e eu gosto de vir à escola…fazemos amigos novos. Mas antes tive que fazer o esboço que é quando desenhamos num papel as nossas ideias, aquilo que vamos fazer.
Para fazer este caminho utilizei barro, rolos pequeninos, paus e palhinhas.” Joaquim, 5 anos

“Eu fiz o caminho dos brinquedos! Eu escolhi este caminho… é porque desenhei tudo: todos os brinquedos.” Pilar, 3 anos
“Fiz um caminho com algodão.” Sofia, 3 anos

“Eu desenhei o caminho de um banco de azulejos que é para vir para a escola, porque às vezes eu passo por lá, quando venho a pé. Usei cola e usei esponjas, lápis de cor, e um papel grande que tinha brilhantes e era macio. Depois de fazer o esboço eu decidi fazer o caminho com o Guilherme, porque somos amigos. O Guilherme tinha um caminho que era do estendal aterrar na parte de trás da carrinha. E depois fizemos uma carrinha da polícia.” Henrique, 6 anos

“Primeiro eu desenhei o meu esboço! Eu fiz um esboço de quando fui à Land Paris e andei no comboio que tinha um túnel de quadros e esculturas. Depois a Inês disse-me o que desenhou: desenhou o caminho das vacas que é nos montes claros. Depois tivemos uma ideia que era fazer o caminho das vacas a passar pelo túnel. Então a Inês foi fazer as vacas com cabeça de algodão e eu fui fazer os quadros com papéis, bolinhas brilhantes e canetas. Havia um quadro gigante no último. Eu usei papel brilhante, fita cola e cartão. O papel era crepe e não aguentava muitas coisas, por isso pusemos cartão por baixo. Usámos também bolinhas, cola, canetas, papéis, espuma e papéis normais e brilhantes.” Maria Rita, 6 anos
“Fiz o caminho para a minha casa.” Clara, 3 anos
“Primeiro fiz o esboço que é um desenho e depois ficamos a olhar para ele. Depois temos que montar o que o desenho está a mandar. Eu fiz o caminho das vacas! No esboço fiz com muitas, mas depois para montar eram só duas, porque fiz com a Maria Rita. Fizemos juntas, porque nós somos muito amigas.
Utilizei papel brilhante para as vacas e outros materiais que eram rolhas e arames.” Inês, 6 anos

“Fiz um desenho no atelier sobre a minha ideia do meu caminho que era da asa do estendal a cair em cima da carrinha do pai. Mas depois, decidi fazer com o Henrique, porque ele é o meu melhor amigo e juntámos os nossos caminhos.” Guilherme, 5 anos

“Fiz o caminho da minha casa para o JI numa folha e com lápis. Depois fiz com o Pedro, porque ele também estava a fazer o caminho para o JI.
– Fizemos com caricas e madeira.
– Tivemos que martelar com martelo e pregos para não cair.
– Eu desenhei o carro, porque vou para o JI de carro.
– E eu desenhei a minha casa. Depois cortámos e colámos.” Júlia, 4 anos e Pedro, 5 anos

 

 

Manifesto da Abundância

Sobre amor às artes, expertise e atenção…

E sobre…

E sobre ser escolhido e escolher fazer arte…

E sobre escolha ou condenação…

E sobre educar e aprender…

E sobre a Academia…

E sobre a Língua Portuguesa…

E sobre respeito e convivência com a diversidade…

 

E sobre… nós…

nós

 

Nisto acreditamos…

 

Prosperidade!

O universo é abundante de recursos, de bondades e recompensas.

 

Reconhecemos na linguagem da arte a pluralidade de sentidos como traço definidor.

O mundo é uma obra aberta.

Vamos expandir nossas fronteiras, vamos romper com os paradigmas.

 

O sol há de brilhar mais uma vez.

O amor será eterno novamente.